Graxaim-do-mato retorna à natureza após reabilitação no zoológico da UCS, em Caxias do Sul

A espécie é comum na região e se alimenta de pequenos mamíferos e frutos da estação; confira o vídeo

Publicado por
14:23 - 04/05/2023

Compartilhar:

Facebook Twitter Whatsapp
Graxaim-do-mato retorna à natureza após reabilitação no zoológico da UCS, em Caxias do Sul

Imagens: Divulgação/UCS

Um graxaim-do-mato (Cerdocyon thous) pôde ser reinserido à natureza, em área de mata nativa no interior de Caxias do Sul, nesta quarta-feira (3), após receber tratamento veterinário por pouco mais de duas semanas na Universidade de Caxias do Sul (UCS). As equipes do Jardim Zoológico e do Instituto Hospitalar Veterinário (IHVET) realizaram os devidos cuidados ao animal.

Resgatado pela Patrulha Ambiental da Brigada Militar (Patram) no dia 17 de abril, em área privada no bairro Marechal Floriano, o macho adulto se apresentava apático, com quadro grave de infecção e lesão por mordedura no membro posterior esquerdo compatível com ataque de cão doméstico, conforme explica o médico veterinário responsável técnico pelo Zoológico da UCS, Gabriel Guerreiro Fiamenghi.

O animal passou por exames complementares no IHVET, como raio X, hemograma, testes bioquímicos e de cinomose, sendo tratado e reabilitado até atingir as condições de saúde para a soltura.

O profissional conta que a espécie é comum na região e se alimenta de pequenos mamíferos e frutos da estação. Entre os motivos de serem encontrados em ambientes urbanos estão a perda de habitat por desmatamento, queimadas e a busca por alimento. Conflitos desses animais com outras espécies da fauna e animais domésticos, como cães e gatos, são de comum registro, conforme acrescenta Fiamenghi.

Referência em saúde animal

A UCS é referência regional no acolhimento de animais para tratamento, destinados, protocolarmente, pelos órgãos públicos. O Zoo da UCS – inaugurado em 1997 – funciona como centro de recuperação e abrigo de animais silvestres apreendidos em cativeiro ilegal ou encontrados debilitados, feridos ou órfãos, que após avaliação e tratamento veterinário especializado podem permanecer no local, ser encaminhados para criadouros legalizados ou reintegrados à natureza. A Instituição, que mantém o Zoológico com recursos próprios, trabalha em projeto de revitalização da infraestrutura do espaço, para o qual busca estabelecer parcerias públicas e privadas.

Além do Zoo, o complexo em saúde animal da UCS inclui o Instituto Hospitalar Veterinário, inaugurado em 2022, como um dos maiores complexos de saúde animal do Rio Grande do Sul; uma unidade móvel; Escola Experimental; e interface com o Museu de Ciências Naturais, além dos lagos da Instituição e sua biodiversidade. Os espaços unem qualificação em Medicina Veterinária, prestação de serviços, pesquisa e inovação.

Compartilhe nas suas redes

Facebook Twitter Whatsapp