Gatos torturados por homem recebem cuidados e passam bem em clínica de Caxias do Sul

Segundo o boletim de ocorrência, o autor adotava os gatos da rua e posteriormente cometia as atrocidades

Publicado por
15:23 - 17/10/2023

Compartilhar:

Facebook Twitter Whatsapp
Gatos torturados por homem recebem cuidados e passam bem em clínica de Caxias do Sul

Foto: Wellington Frizon / Grupo RSCOM

No final de setembro deste ano, um homem, de 38 anos, foi preso por maltratar gatos em Caxias do Sul. O criminoso foi preso no bairro Santa Fé, em sua residência, local onde cometia atrocidades com os animais. Segundo o boletim de ocorrência gerado naquela data, a equipe da Brigada Militar localizou nove gatos, todos com ‘enforca gatos’ ao redor do pescoço presos a correntes, fios de luz e cordas, sendo que um dos animais foi encontrado morto dentro de uma sacola plástica.

Na última semana, a equipe de reportagem do Portal Leouve esteve na clínica Petlândia responsável pelos cuidados dos animais. No local, falamos com a médica veterinária Luciane Fagundes, de 26 anos, que relatou o estado de saúde dos gatos resgatados.

Foto: Wellington Frizon/Grupo RSCOM

Luciane comenta como foi o processo inicial após receber os animais na clínica. De forma imediata foi iniciado o atendimento aos nove animais, porém, infelizmente, um deles já estava morto.

No outro dia esperamos eles ficarem mais tranquilos, se habituarem as pessoas diferentes e, posteriormente, pegamos um a um para fazermos os laudos veterinários para que a ONG pudesse levar”.

Luciane relata como foi atender este caso tão violento

É uma situação bem deplorável. Deste caso ficamos chocados, principalmente com esse animal que já chegou morto. O autor havia feito as atrocidades recentemente. Ele estava com depredação de couro, com as presas arrancadas e traumatismo craniano por esmagamento”.

Dentro da casa onde era cometido as atrocidades, a ONG registrou fotos de pesos de academia, que seriam usados possivelmente para esmagar os gatos.

Estado de saúde dos gatos atualmente

No momento dois animais seguem em tratamento, sendo um bebezinho que estava com prolapso retal (quando um órgão desliza de sua posição normal no corpo) e com ‘enforca gatos’ no rabinho e o outro possuía um abscesso na parte inferior do lábio.

Estamos fazendo um tratamento da parte emocional para que eles fiquem confortáveis com os seres humanos novamente. Eles são animais que não tem reatividade por passar muita fome. Por estarem com uma pessoa que fazia essas atrocidades eles acabaram desistindo de serem bravos, então eles deixam fazer a manipulação totalmente sem problemas. Estamos tentando deixar eles o mais tranquilos possível”.

Gatos torturados por homem recebem cuidados e passam bem em clinica de Caxias do Sul

Foto: Wellington Frizon/Grupo RSCOM

Adoção dos gatos

Sobre a adoção responsável dos animais resgatados é uma questão de tempo. Conforme explica a Luciane, eles precisam de tempo até que seja possível se reintegrarem novamente a uma família, respeitando o tempo deles.

Segundo o boletim de ocorrência, o autor adotava os gatos da rua e posteriormente cometia as atrocidades. Conforme as informações preliminares, o homem fazia vídeos cometendo as agressões.

O que mais nos deixa chocados é que tem uma legião de fãs que acabam pagando para ver esses vídeos. Acreditamos que a polícia deva estar fazendo alguma investigação. A informação que a gente sabe é que esse homem estava em vários grupos de adoção. Ele fazia a adoção desses animais como se fosse uma pessoa boa e acabava cometendo essas atrocidades com eles”.

Casos de maus-tratos de animais em Caxias do Sul

Casos como esse não são incomuns no município. Somente a Ong SRD já fez mais de 1600 averiguações de maus-tratos.

Na última semana recebemos uma cachorrinha que tinha sido deixada para morrer. Ela deveria pesar em torno de 40 kg, mas estava pesando 12kg. Infelizmente nem sempre a Ong consegue fazer flagrantes e prender as pessoas que fazem isso aos animais“.

Ajude a Ong SRD

Quem tiver interesse em auxiliar a Ong  – Sem Raça Definida (SRD) a continuar fazendo seus trabalhos, pode ajudar com qualquer valor pelo pix ongsrdoficial@gmail.com ou doando ao brecho acessando @brecho_srd.

Compartilhe nas suas redes

Facebook Twitter Whatsapp