Foz do Iguaçu alega que o Grêmio deve valores a respeito da negociação de Pepê, em 2021

Formador do atleta, clube teria direito a 30% dos valores da negociação

Publicado por
12:06 - 13/01/2023

Compartilhar:

Facebook Twitter Whatsapp
PEPÊ GRÊMIO

Foto: Lucas Uebel/Grêmio

Nesta semana ganhou força uma situação envolvendo o Grêmio, Pepê e o Foz do Iguaçu, time que revelou o atleta. O atual presidente do time paranaense, Arif Osman acusa a gestão anterior do clube gaúcho de não honrar com valores da negociação do atleta.

Na negociação de 2021, o Grêmio negociou Pepê ao Porto pelo valor de R$ 98,6 milhões e o clube paranaense teria direito a 30% da negociação, cerca de R$ 29 milhões deste montante.

Carlos Amodeo, ex-CEO do clube gaúcho diz que a situação não condiz com a realidade. Nas palavras dele o valor que seria repassado ao Foz, este que tinha negociação com terceiros e esses pagamentos serão feitos ao longo desta temporada.

Osman disse que realmente anteriormente existiam acordos com terceiros, porém os acordos foram rescindidos e os valores teriam de ser repassados diretamente ao clube em uma solicitação feita diretamente ao Grêmio.

Neste momento a situação está na Câmara Nacional de Resolução de Disputas (CNRD), órgão da CBF, e o clube paranaense aguarda uma solução.

Compartilhe nas suas redes

Facebook Twitter Whatsapp