Força-tarefa é criada para combater informações falsas relacionadas às enchentes

Grupo de trabalho atua na checagem e contestação de fake news

Publicado por
13:33 - 07/05/2024

Compartilhar:

Facebook Twitter Whatsapp
FALSAS

Foto: Reprodução

Para combater a circulação de informações falsas relacionadas às enchentes nas redes sociais, o governo do Rio Grande do Sul criou uma força-tarefa de checagem e contestação de fake news. As informações são identificadas, monitoradas e apuradas por uma equipe de comunicação. Quando a checagem é concluída, os conteúdos são disponibilizados para grupos com a imprensa e nos perfis oficiais do governo nas redes sociais.

Além disso, foi estabelecido um canal direto com a Meta, empresa responsável pelo Instagram, Facebook e WhatsApp, para avaliar e denunciar perfis que atuam na criação e amplificação de conteúdos falsos ou descontextualizados. A parceria tem como foco auxiliar no controle de publicações com dados incorretos que circulam desde o início das enchentes no Rio Grande do Sul.

O Estado também articulou ações com a Polícia Civil (PC) e o Ministério Público (MP) para que os responsáveis pela criação de informações e de perfis falsos do governo para aplicar golpes sejam investigados e, em casos comprovados, punidos. Em breve, essa iniciativa será detalhada.

Saiba como identificar notícias falsas e evitar a desinformação: 

  • Fique atento a manchetes sensacionalistas, linguagem alarmista e imagens chocantes;
  • Verifique a fonte da informação. Notícias falsas geralmente são publicadas em sites ou perfis não confiáveis, com erros de ortografia e gramática, e sem identificação clara da autoria;
  • Consulte outras fontes confiáveis para confirmar a veracidade da informação. Sites de notícias renomados, órgãos governamentais e instituições de pesquisa podem ser boas fontes;
  • Se você tem dúvida sobre a veracidade do conteúdo, não compartilhe.

Mais de

Compartilhe nas suas redes

Facebook Twitter Whatsapp