“Foi mau-caratismo”, diz vereador Bressan sobre envolvimento do seu nome em atos de vandalismo em Brasília

Ônibus da empresa do vereador foi fretado por 44 passageiros que viajaram no veículo até Brasília na última quinta-feira (05)

Publicado por
21:14 - 10/01/2023

Compartilhar:

Facebook Twitter Whatsapp
"Foi mau-caratismo", diz vereador Bressan sobre envolvimento do seu nome em atos de vandalismo em Brasília

Foto: Câmara de Vereadores / Divulgação

A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), identificou um dos ônibus de Caxias do Sul que transportou manifestantes da cidade para os atos do último domingo (08), em Brasília. O veículo é de propriedade do vereador Adriano Bressan, do PTB.

O parlamentar caxiense é um dos sócios da Alex Godoy Transportes Ltda, que atua com o nome fantasia de Gravatinhatur, sendo que, um dos ônibus da empresa foi alvo de mandado de busca e apreensão do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes.

A reportagem do Portal Leouve conversou com o vereador Bressan, que confirmou que o ônibus é de sua propriedade junto com os sócios da empresa, e que fez uma prestação de serviço, já que houve a contratação de um grupo de pessoas que viajaram até Brasília no último fim de semana.

“O ônibus foi contratado, mas a gente não sabia do que se tratava. Eu fiquei sabendo dessas manifestações, enfim, e desses atos através da televisão no domingo, e o ônibus retornou de lá de tardezinha”, afirma.

Ainda de acordo com o vereador, não existe busca e apreensão do ônibus, e se for notificado pela justiça a empresa está pronta para esclarecer qualquer dúvida, já que tem nota fiscal e a lista de passageiros que fizeram os pagamentos, tudo dentro da lei.

Quanto aos passageiros, o vereador Bressan afirmou não saber o que aconteceu com eles, já que o grupo de caxienses contratou o ônibus até as 18h de domingo.

“A gente não sabe do paradeiro dessas pessoas, no domingo o motorista retornou o horário contratado, já que existem trabalhos agendados. Então o motorista não ficou esperando, e o ônibus voltou para Caxias sem os passageiros”, conta.

Quanto ao posicionamento politico, Bressan afirmou ser contra os atos de vandalismo e antidemocráticos ocorridos no último fim de semana.

Movimentos pacíficos e ordeiros sempre tive o maior respeito. A contratação do ônibus se deu pela empresa e não passou por mim. A matéria divulgada pelo Globo envolvendo meu nome foi maucaratismo”, encerra.

Compartilhe nas suas redes

Facebook Twitter Whatsapp