Enchente leva ponte da ERS-130 entre Lajeado e Arroio do Meio

Estrutura não suportou a força da água, deixando municípios sem ligação direta

Publicado por
08:04 - 03/05/2024

Compartilhar:

Facebook Twitter Whatsapp
Enchente leva ponte da ERS-130 entre Lajeado e Arroio do Meio

Foto: Vinicius Mallmann/Rádio Independente

A enchente do Rio Forqueta levou a estrutura da ponte da ERS-130 que faz a ligação entre Lajeado e Arroio do Meio nesta quinta-feira (2). A informação é da Rádio Independente. Durante o dia, como a água estava tomando conta de boa parte da pista da rodovia e não era possível se aproximar do local, não havia certeza. A água também estava muito alta e poderia estar passando por cima da estrutura. Os policiais do Comando Rodoviário da Brigada Militar que estavam fazendo o bloqueio de tráfego no local escutaram barulhos altos que indicavam que a ponte tivesse sido levada pela água.

Pela manhã, a outra ligação direta entre os dois municípios, a ponte de ferro, também teve, pelo menos, parte da sua estrutura levada pela força da água.

Agora, para se deslocar de um para o outro município, é necessário fazer desvios por outras cidades.

Uma alternativa seria passar por Estrela, Colinas e Roca Sales, via ERS-130, mas a ponte entre Colinas e Roca Sales foi destruída pela enchente.

A outra possibilidade seria por Lajeado, Marques de Souza e Travesseiro, pela BR-386. Porém, a ponte entre Marques de Souza e Travesseiro teve um vão e um pilar arrastados pela cheia.

Quando a BR-386 estiver liberada no trecho entre Marques de Souza e Pouso Novo, onde houve deslizamento de terra, será possível acessar a Barra do Fão, em Pouso Novo, depois vai passar por Coqueiro Baixo e Nova Bréscia, indo ou por Capitão, ou então Encantado.

O trecho entre a BR-386 e Coqueiro Baixo é de aproximadamente 10 quilômetros de estrada de chão. O restante é todo asfaltado.

Nova ponte

Ainda em 2023, os municípios de Lajeado e Arroio do Meio encaminharam um projeto para a construção de uma ponte, que ficaria próxima à ponte de ferro, por dentro dos municípios. O projeto está em análise na Defesa Civil Nacional aguardando o deferimento. O prefeito de Lajeado, Marcelo Caumo, estima que a construção dela levaria cerca de um ano.

Temporariamente, uma alternativa para unir os municípios seria a construção de uma ponte provisória pelo Exército.

*Fonte: Rádio Independente

 

Compartilhe nas suas redes

Facebook Twitter Whatsapp