Empresário farroupilhense preso em SC pode ganhar liberdade provisória caso pague fiança

O empresário e ex-assessor da prefeitura de Farroupilha, Cristian Tonin, poderá deixar a prisão em Santa Catarina se ele pagar…

Publicado por
12:19 - 02/09/2022

Compartilhar:

Facebook Twitter Whatsapp
PRATA Feminicídio Serafina vice-prefeito é preso

Foto Ilustrativa (Foto: Polícia Civil)

O empresário e ex-assessor da prefeitura de Farroupilha, Cristian Tonin, poderá deixar a prisão em Santa Catarina se ele pagar uma fiança, sendo assim concedida a liberdade provisória.

Até a noite desta quinta-feira (1), o valor não teria sido pago e portanto ele continuaria preso em Florianópolis, onde permanece desde a última quarta-feira (31).

RELEMBRE O CASO

A Polícia Civil de Florianópolis localizou e prendeu o morador de Farroupilha que havia desaparecido na noite da última terça-feira (30). Cristian Tonin, 38 anos, é suspeito de ter forjado o próprio sequestro e, ao momento que foi encontrado, estava sob posse de armas de fogo. Para elucidação do caso, foram mobilizadas delegacias do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina.

Durante a manhã desta quarta-feira (31), enquanto a companheira de Tonin prestava depoimento na DP, um número de área de cobertura 48 (Santa Catarina) ligou para ela fazendo um pedido de resgate pois, supostamente, havia sequestrado seu marido.

Diante disso, desde aquele momento a investigação passou a tratar o caso como Extorsão Mediante Sequestro em que Cristian seria a vítima do sequestro e a companheira dele vítima da extorsão. Frente as informações apresentadas, foi acionada a Equipe Antissequestro da Delegacia de Roubos vinculada ao Departamento de Investigações Criminais da Polícia Civil do estado do Rio Grande do Sul (DR DEIC) e DRACO de Caxias do Sul.

As investigações descobriram que Cristian comprou passagem na rodoviária de Farroupilha às 15h59min da terça-feira (30), foi até Bento Gonçalves, onde posteriormente pegou outro ônibus, foi para Porto Alegre e, por volta das 23h, embarcou para Florianópolis.

Descobriu-se que o até então desaparecido havia comprado uma passagem de retorno para Porto Alegre durante o início da tarde desta quarta-feira (31). Logo, a Polícia Civil de Santa Catarina foi acionada e fez abordagem de Cristian que já tinha embarcado no ônibus com destino à Porto Alegre. Durante a revista pessoal foi constatado que ele estava em posse de duas armas de fogo cujo registro consta em nome do abordado, todavia ele não possui o porte.

Frente a todas informações apuradas pela Polícia Civil e elementos colhidos, os indícios apontam para que Tonin tenha forjado o próprio sequestro e tentou extorquir sua esposa ao exigir valores. Cristian foi então detido, levado à Delegacia para procedimentos de praxe e, por fim, encaminhado à penitenciária onde permanecerá à disposição da justiça.

Compartilhe nas suas redes

Facebook Twitter Whatsapp