Eleições em cidades afetadas pelas enchentes podem ocorrer em estruturas móveis, afirma presidente do TRE-RS

Desembargador Voltaire de Lima Moraes não trabalha com a possibilidade de adiamento das eleições

Publicado por
13:44 - 23/05/2024

Compartilhar:

Facebook Twitter Whatsapp
Eleições em cidades afetadas pelas enchentes podem ocorrer em estruturas móveis, afirma presidente do TRE-RS. (Foto: Fabiano do Amaral)

Eleições em cidades afetadas pelas enchentes podem ocorrer em estruturas móveis, afirma presidente do TRE-RS. (Foto: Fabiano do Amaral)

O desembargador Voltaire de Lima Moraes, novo presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Sul (TRE-RS), afirmou hoje em entrevista ao programa Agora, da Rádio Guaíba, que existe a possibilidade de as eleições municipais serem realizadas em estruturas móveis ou de campanha em municípios severamente afetados pelas enchentes.

Voltaire tomou posse do TRE-RS na última quarta-feira (22). Em meio ao estado de calamidade no Estado, cresce o debate sobre o possível adiamento das eleições deste ano. Contudo, em seu discurso de posse, Voltaire deixou claro que não está trabalhando com essa possibilidade no momento, embora reconheça que as eleições serão mais desafiadoras.

Durante a entrevista, o desembargador citou cidades como Muçum e Roca Sales, no Vale do Taquari, onde as estruturas móveis ou de campanha poderão ser implementadas. “Nós precisamos avaliar bem isso e depois, com o apoio de todas as forças da comunidade, colocar (as estruturas) até em um lugar mais próximo que eventualmente não foi atingido“, afirmou.

Sobre os problemas causados pelas enchentes, Voltaire mencionou que as urnas eletrônicas danificadas pelas cheias não representam uma grande preocupação, pois os equipamentos podem ser substituídos a tempo. “Estamos num estágio de avaliação de tudo. Uma coisa é certa: vamos colocar em prática as melhores opções para a realização de eleições seguras”, enfatiza o desembargador.

O novo presidente do TRE-RS também destacou que a lei não permite a prorrogação de mandatos, mesmo em caso de catástrofes como as enchentes. A suspensão das eleições só poderia ocorrer por meio de uma emenda constitucional. Voltaire assume a liderança do pleito no lugar da desembargadora Vanderlei Teresinha Tremea Kubiack.

Mais de

Compartilhe nas suas redes

Facebook Twitter Whatsapp