Drogas são encontradas escondidas no porão de uma casa em Lagoa Vermelha

Os policias apreenderam 239 gramas de crack, o equivalente a 956 pedras

Publicado por
08:56 - 23/04/2024

Compartilhar:

Facebook Twitter Whatsapp
Drogas são encontradas escondidas no porão de uma casa em Lagoa Vermelha

Foto: Divulgação

A Polícia Civil de Lagoa Vermelha recebeu uma denuncia na tarde desta segunda-feira, dia 22. O informante, que não quis se identificar, denunciou que havia um pacote com drogas escondido no porão de uma casa no bairro São Sebastião. 

Já em diligências, os policias identificaram o imóvel e, em buscas externas, localizaram uma bolsa com aproximadamente 239 gramas de crack, divididos em sete invólucros. Conforme a Polícia Civil, a venda da droga poderia render 956 pedras, o equivalente a R$ 9.560,00.

A ação contou com a participação do cão de faro Rush. E, até o momento, a autoridade policial não deu voz de prisão a nenhum suspeito.

*Tua Rádio Cacique

LEIA MAIS

Patram atende caso de descarte irregular de substâncias tóxicas em Vacaria

Uma guarnição da Patram de Vacaria, da 2ªCia Independente Ambiental, deslocou em apoio ao Departamento Municipal de Meio Ambiente. A ação ocorreu nesta segunda-feira, dia 22, em cumprimento a ofício expedido pelo Ministério Público.

Os policiais ambientais constataram crime ambiental de poluição por lançamento de resíduos sólidos em desacordo com as exigências legais estabelecidas. No local, a Patram observou o descarte de aparelhos de televisão, os quais contém substâncias tóxicas em sua composição, como chumbo, cádmio, mercúrio, berílio, entre outros.

A polícia ambiental salienta que se depositados em qualquer local e sem os cuidados específicos, os materiais podem causar sérios danos ao meio ambiente. O descarte irregular pode contaminar os lençóis freáticos e, eventualmente, prejudicar a saúde da população que vive nas proximidades.

Durante as diligências, a guarnição da Patram visualizou latas de solvente e de tinta spray, dentre outros objetos descartados irregularmente. Diante dos fatos constatados, os policias registraram um boletim de ocorrência com tipificação na lei de crimes ambientais, para investigar a conduta do responsável e remessa à Promotoria de Justiça.

*Com informações: PATRAM de Vacaria 

Compartilhe nas suas redes

Facebook Twitter Whatsapp