Cristóvão de Mendoza desmente boatos que pessoa armada teria invadido a escola

Na tarde e noite de quinta-feira (22), diversas mensagens e áudios em redes sociais começaram a circular dando conta de…

Publicado por
15:22 - 22/03/2019

Compartilhar:

Facebook Twitter Whatsapp

Foto: Arquivo/Leouve

Na tarde e noite de quinta-feira (22), diversas mensagens e áudios em redes sociais começaram a circular dando conta de que uma pessoa armada com uma faca teria adentrando o Instituto Estadual de Educação Cristóvão de Mendoza, no bairro Cinquentenário, em Caxias do Sul. Conforme a diretora, Roseli Bergozza, esse fato não aconteceu. Em entrevista para a reportagem do Portal Leouve ela explicou o ocorrido.

Conforme Roseli, um ex aluno, esteve na escola durante a manhã da quinta-feira. Ele teria burlado a entrada do portão e se dirigido a uma sala de aula a procura de um professor. Alguns alunos, por não conhecerem o jovem, acabaram se assustando. Ele não estava armado e foi reconhecido pelos funcionários da escola e prontamente atendido e retirado da escola.

“O menino não estava armado, ele é um ex-aluno, nós não fechamos as portas para estudantes que, inclusive, tem uma relação conosco. Ele não é uma pessoa violenta, muito pelo contrário. É alguém que sempre foi acolhido dentro da escola. Ele veio buscar uma conversa com uma pessoa da equipe diretiva. Entendemos a preocupação dos pais que entraram em contato conosco, mas queremos esclarecer que nada do que foi divulgado através das redes sociais é verdade”, disse.

A diretora confirma que um chamado da Brigada Militar (BM) para estar presente na escola para efetuar um boletim de atendimento por conta do ocorrido. De acordo com a diretora, o chamado foi para esclarecer o ocorrido. A BM também confirma que esteve no local, por volta de 8h de quinta-feira, foram feitas as orientações ao suspeito e também as partes envolvidas e nenhuma arma de fogo ou branca foi encontrada com ele.

Ela acredita que as mensagens e o susto deve-se a preocupação das pessoas em decorrência do atentado na Escola Raul Brasil, em Suzano, São Paulo, no último dia 13, em que dois ex-alunos invadiram a escola e mataram cinco alunos e duas funcionárias.

Compartilhe nas suas redes

Facebook Twitter Whatsapp