Cozinhas solidárias de Caxias do Sul serão enquadradas em programa federal de apoio à produção de refeições à população vulnerável

Diagnóstico visa reforçar ações do Banco de Alimentos que oferecem refeições a partir de doações da comunidade

Publicado por
07:00 - 06/07/2024

Compartilhar:

Facebook Twitter Whatsapp
Cozinhas solidárias

Foto: Divulgação

A Diretoria de Segurança Alimentar e Nutricional – Banco de Alimentos, da Secretaria da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (SMAPA), está desenvolvendo um diagnóstico das Cozinhas Solidárias no município de Caxias do Sul. Estas cozinhas são iniciativas comunitárias que fornecem refeições voluntariamente para a população vulnerável. O objetivo é enquadrar essas cozinhas no programa federal que oferece apoio com doações de gêneros alimentícios, capacitações e outros auxílios.

As Cozinhas Solidárias ganharam importância durante a pandemia de Covid-19 e mais recentemente, após as enchentes de maio.

“Estas iniciativas tiveram papel fundamental na pandemia, pois evitaram situações de fome entre a população mais vulnerável”, afirma Cristina Fabian Gregoletto, diretora de Segurança Alimentar e Nutricional.

Em Caxias do Sul, várias cozinhas solidárias necessitam de apoio para continuar e expandir seu trabalho. Cristina destaca exemplos como o Grupo Peleia do Bem, que oferece refeições para pessoas atingidas por calamidades, e as Filhas da Caridade, que atuam em quatro bairros oferecendo refeições e reforço escolar para crianças de seis a doze anos.

As Cozinhas Solidárias são iniciativas da sociedade civil, organizadas pela comunidade local, e sustentadas por doações de alimentos de parceiros e doadores individuais. Em contraste, as Cozinhas Comunitárias são equipamentos estatais mantidos pelo governo federal, estadual e/ou municipal. O programa Cozinha Solidária foi regulamentado pelo decreto federal 11.937, de 5 de março de 2024.

As pessoas envolvidas em ações voluntárias que se identificarem como cozinhas solidárias devem entrar em contato com o Banco de Alimentos pelo WhatsApp (54) 98429-6291 para fazer parte do diagnóstico e, posteriormente, de um cadastro mais completo. Mais informações podem ser obtidas através do WhatsApp (somente mensagens de texto) ou pelo e-mail [email protected].

Compartilhe nas suas redes

Facebook Twitter Whatsapp