Conheça o bombeiro que arriscou a vida para salvar mulher em incêndio no RS

Você arriscaria sua vida para salvar a de outra pessoa? Desconhecida? É uma pergunta que, para algumas pessoas pode ser…

Publicado por
19:41 - 19/11/2020

Compartilhar:

Facebook Twitter Whatsapp

Você arriscaria sua vida para salvar a de outra pessoa? Desconhecida? É uma pergunta que, para algumas pessoas pode ser difícil de responder, mas muito simples para o bombeiro Anderson Scherer Nascimento, de 31 anos. O bombeiro Militar estava de folga, à paisana, sem proteção alguma e, ainda assim, entrou em uma casa em chamas para salvar a vida de uma mulher no bairro Cristal, em Porto Alegre, na manhã desta quinta-feira (19).

Scherer estava de moto, indo ao trabalho na Estação Açorianos, quando percebeu o incêndio por conta da fumaça que pôde ser vista à distância do local. Rapidamente, o bombeiro foi para a área e, em um ato heróico, invadiu a casa, cobriu o rosto da vítima com uma toalha, e a retirou do imóvel em chamas.

Anderson, sem nenhuma proteção, inalou muita fumaça e foi socorrido pelo Samu para atendimento hospitalar.

A mãe já havia jogado a criança para o pai, mas não conseguiu sair de casa. O ato de Anderson comoveu a vizinhança, que de perto acompanhou a ação do bombeiro de folga.

Quem é Anderson Scherer Nascimento?

Há 11 anos integrante do Corpo de Bombeiros Militar do Rio Grande do Sul, Scherer tem 31 anos, é casado com Diana Nicoletti e tem um filho de um ano de idade, o Bernardo, que mudou a vida de Anderson e do casal para melhor.

Atuando vivendo o sonho de ser bombeiro, Anderson também jogou futebol americano nas principais equipes de Porto Alegre e região.

Sobre o ato de salvamento, o ser bombeiro está no sangue do Soldado Scherer.

Eu não pensei em nada. Eu só agi. Quando me falaram que ela estava no segundo andar eu só subi. Lá dentro, confesso, da medo. Mas é muito instintivo. Não pensei em nada, mas deu medo quando veio muita fumaça. O local era um beco e formava uma espécie de bola de fumaça”, diz.

Mesmo arriscando a própria vida, Anderson afirma: faria tudo de novo. E agora, se fosse preciso.

Eu faria tudo de novo. Sem pensar. Se desse um incêndio do outro lado da rua de casa, agora, eu iria de novo. É de mim. Eu não tive queimaduras, mas como inalei muita fumaça fui para o hospital e tive dificuldades para respirar. Mas agora já estou em casa, me recuperando, e semana que vem devo estar de volta ao trabalho”, completa.

A atitude de Anderson comoveu moradores do bairro Cristal e promoveu uma onda de elogios pela ação do, agora, herói sem capa de Porto Alegre.

Compartilhe nas suas redes

Facebook Twitter Whatsapp