Comissão de Saúde mediará reunião entre prefeitura de Caxias do Sul e Hospital Pompéia

Leia mais Rio Grande do Sul registra sétimo óbito por dengue no ano Hospital Geral de Caxias do Sul recebe…

Publicado por
08:35 - 18/08/2022

Compartilhar:

Facebook Twitter Whatsapp
Comissão de Saúde mediará reunião entre prefeitura de Caxias do Sul e Hospital Pompéia

Foto: Grupo RSCOM

Nesta sexta-feira (19), às 14h, haverá uma reunião na Câmara de Vereadores de Caxias do Sul para tratar sobre o contrato entre o Hospital Pompéia e a Prefeitura de Caxias, em relação aos atendimentos pelo Sistema Único de Saúde (SUS). O encontro será realizado pela Comissão de Saúde, presidida pelo vereador Rafael Bueno.

Ele destaca que esse rompimento de contrato já era esperado, pois há um ano vinham sendo tratadas essas situações. Bueno comenta que há divergências na fala tanto do hospital, quando da administração. A gestão do Pompéia diz que o prefeito não responde os e-mails e ofícios. Já Adiló diz que não consegue diálogo com o hospital.

Diante do cabo de guerra que surgiu entre as duas administrações, a Comissão vai intervir.

“A Comissão de Saúde vai buscar o diálogo e principalmente a solução. Eu enquanto presidente garanto à população de Caxias do Sul e da região dos 48 município que nós mais uma vez seremos protagonistas e garantidores da solução desse conflito, colocado entre o Hospital Pompéia e a Prefeitura de Caxias do Sul. Por isso, convocamos uma reunião de forma excepcional nesta sexta-feira, às 14h. Convidamos todos os vereadores, o Ministério Público, a União de Associações de Bairros (UAB), Conselho Municipal de Saúde, 5ª Coordenadoria Regional de Saúde que representa os 48 municípios da região, o Hospital Pompéia, o Prefeito Adiló Didomenico e a Secretária Municipal de Saúde, Daniele Meneguzzi e o Procurador. Precisamos sair dessa reunião com encaminhamento, o Pompéia e o prefeito se colocaram a disposição para resolver o problema.”

Rafael Bueno acredita nas dificuldades financeiras apresentadas não só pelo Hospital Pompéia, mas como também com diversos hospitais filantrópicos do país. As justificativas do Pompéia, apresentadas ao vereador é a defasagem nos preços da tabela SUS e também, após o reajuste do piso salarial dos enfermeiros e técnicos. Segundo o parlamentar, o Governo Federal aumentou mas não tem condições de enviar recursos para as folhas de pagamento.

Bueno salienta que Caxias do Sul é referência para 48 municípios. 30% dos atendimento do Pompéia são para pacientes de outras cidades. Por isso, ele conversou com o Adiló, para que o prefeito cobre uma contrapartida financeira desses municípios.

“Eu falei pro Adiló ontem, é preciso arregaçar as mangas e cobrar esses prefeitos da região uma contrapartida financeira para subsidiar não somente o Pompéia, mas o Virvi Ramos e Hospital Geral que atendem os outros 48 municípios. É importante esses municípios plantar flor, árvore e chamar turistas, fazer manutenções enquanto o município de Caxias está esburacado, a gente não consegue podar arvores e investir no que a gente gostaria, para subsidiar os outros municípios. Precisamos urgente que o Adiló de um soco na mesa e cobre esses prefeitos da região uma contrapartida. “

A reunião de mediação entre os envolvidos será fechada, não será permitido o acompanhamento do público.

Compartilhe nas suas redes

Facebook Twitter Whatsapp