Cerca de 10 mil pessoas faltaram a consultas agendadas em UBSs de Caxias

De janeiro a março deste ano, cerca de 10 mil usuários não compareceram a consultas agendadas em uma das 48…

Publicado por
11:29 - 15/04/2019

Compartilhar:

Facebook Twitter Whatsapp

Foto: (Andressa Boeira/Prefeitura de Caxias do Sul/Divulgação)

De janeiro a março deste ano, cerca de 10 mil usuários não compareceram a consultas agendadas em uma das 48 Unidades Básicas de Saúde (UBSs) de Caxias do Sul. O número representa 7% do total de 141,3 mil atendimentos ofertados no período. As UBSs São José, Fátima Baixa, Planalto Rio Branco, Eldorado, Desvio Rizzo e Cinquentenário lideram o ranking de serviços com maior índice de absenteísmo do trimestre, com percentuais que variam de 13% a 10%, aproximadamente. Já Vila Seca, Belo Horizonte, Vila Cristina, Criúva e Diamantino registram as mais baixas taxas de ausência, de 0,2% a 2,4%.

O balanço considera todos os atendimentos que podem ser agendados na rede básica de saúde, exceto os odontológicos. São eles: consultas com médicos clínicos, pediatras e ginecologistas, enfermeiros e, nas UBSs em que estão disponíveis, demais profissionais de apoio como nutricionista, assistente social, psicólogo, fisioterapeuta, fonoaudiólogo, entre outros.

Maria Elenir Anselmo, diretora da Atenção Básica, explica que para evitar que o atendimento seja simplesmente perdido, o usuário que não pode comparecer deve entrar em contato com a UBS e desmarcar. “Pedimos que o paciente avise. Dessa forma, a equipe pode chamar outra pessoa para aquela vaga”, esclarece.

No caso da rede básica, é válido o usuário avisar que não pode comparecer a qualquer tempo. “O ideal é desmarcar com antecedência, mas como a procura pelas UBSs é grande e os usuários moram próximo ao serviço, muitas vezes dá para chamar outra pessoa na mesma data, desde que o desistente informe. Quando isso não é possível, ainda se pode disponibilizar a consulta que estava agendada para a demanda espontânea daquele dia”, completa a diretora. A regra vale para todos os atendimentos; sejam médicos, odontológicos, de enfermagem ou demais profissionais de apoio.

Na tentativa de conscientizar os usuários e otimizar os atendimentos ofertados, algumas unidades começaram a apresentar seus índices de absenteísmo em cartazes informativos, batizados pelas equipes de “faltômetro”. É o caso das UBSs Cruzeiro, Desvio Rizzo e Rio Branco, por exemplo.

Compartilhe nas suas redes

Facebook Twitter Whatsapp