Bancada do Agro tenta unificar projetos que pedem CPI do MST, em Brasília

Um dos articuladores é o deputado federal do Rio Grande do Sul Tenente Coronel Zucco

Publicado por
09:33 - 14/03/2023

Compartilhar:

Facebook Twitter Whatsapp
Bancada do Agro tenta unificar projetos que pedem CPI do MST, em Brasília

Divulgação/Coletivo de Comunicação do MST na Bahia

Três requerimentos circulam na Câmara dos Deputados com o objetivo de recolher assinaturas para instalação da chamada CPI do MST. O documento do deputado Tenente Coronel Zucco (Republicanos-RS) é o mais avançado, com 130 adesões. Além dele, Ricardo Salles (PL-SP) já tem 102 assinaturas. Segundo ele, o objetivo da comissão parlamentar seria investigar financiadores do movimento, eventual envolvimento de autoridades públicas e se governos federal e estaduais se omitiram diante das ações do grupo.

Já o deputado Kim Kataguiri (União-SP) quer investigar especificamente as ações do MST no sul da Bahia no início deste mês. Nesta terça-feira, 14, parlamentares da bancada do Agronegócio querem intensificar as articulações para a CPI. A expectiativa é de que o presidente do grupo, o deputado Pedro Lupion (PP-PR), conversei com Salles, Zucco e Kataguiri para unificar os requerimentos, conferindo o apoio da bancada a essa proposta final. A bancada do agro é composta por cerca de 300 parlamentares e, para abri uma CPI são necessárias 171 assinaturas.

MST faz invações na Bahia e São Paulo

O MST retomou a pauta política depois de integrantes do movimento invadirem fazendas do sul da Bahia e no interior de São Paulo. Segundo Zucco, existe uma suposta influência do governo na atuação do movimento. No entanto, o ministro Desenvolvimento Agrário, Paulo Teixeira, busca resolver a questão entre o MST e a empresa produtora de papel e celulose que é dona da fazenda invadida na região. Uma reunião está prevista para a próxima quinta-feira, 16, com representantes das parte envolvidas em uma mesa de negociação, retomando o diálogo suspenso em 2016 e chegar a um acordo sobre a destinação de terras da empresa.

Compartilhe nas suas redes

Facebook Twitter Whatsapp