Alimentos e plantas tóxicas para os pets

Leia mais Conheça Luchezi Assador, novo titular do Cozinha Viva Confira a programação do Corpus Christi com os tradicionais tapetes…

Colunista
Blog dedicado ao mundo dos pets com artigos produzidos pela classe veterinária e especialistas. Os textos têm como objetivo ajudar tutores com o dia a dia dos seus melhores amigos.
14:51 - 02/08/2021

Compartilhar:

Facebook Twitter Whatsapp

Sabemos que muitos cães têm o hábito de ficar cercando a mesa pedindo petiscos. Fique atento aos cuidados com eles, pois já sabemos que alguns alimentos podem ser extremamente tóxicos para cães. A ingestão destes alimentos pelos pets pode desencadear desde quadros como diarreias até danos permanentes ao organismo do seu amigo.

Dica: quando estiver a fim de oferecer um petisco natural para seu pet, prefira banana, maçã (sem sementes e talo) ou cenoura. Mas certifique-se sempre antes que ele não é alérgico a esses alimentos e ofereça em pequenas quantidades. Lembre-se sempre que rações balanceadas e de boa qualidade suprem todas as necessidades nutricionais do seu pet!

Outra dica importante no convívio dos pets, é a presença de plantas tóxicas que podem ser ingeridas pelos peludos, principalmente pelos que tem o hábito de procurar ervas para mastigar. Quais destas plantas você possui em casa?

  • Jibóia: Suas folhas são extremamente tóxicas para os caninos e por isso devem ficar distantes de qualquer acesso do seu cachorrinho a ela.
  • Espada de São Jorge: Além de ser perigosa para animais, ela também é tóxica para humanos. Causa salivação excessiva e irritação da mucosa, na região da boca e do focinho do pet.
  • Samambaia: Ao ser ingerida pelo cão, pode causar anemia severa e sangramentos gengivais.
  • Copo de Leite: Uma das plantas mais venenosas para cães! Ao ser ingerida pode causar edema de glote, bloqueando a respiração e causando asfixia.
  • Azaléia: Tem flores lindas, mas que se consumidas pelo pet, podem causar problemas no sistema digestivo e até mesmo cardíaco.

Outras plantas tóxicas para os pets:

  • Comigo-ninguém-pode
  • Costela de adão
  • Lírio
  • Ficus
  • Tulipa
  • Bico-de-papagaio
  • Tinhorão

Fique atento! Estas plantas representam perigo se ingeridas por cães e gatos, e devem ser mantidas fora do alcance deles.

Já sobre os riscos de medicar por conta própria cães e gatos, no intuito de ajudar, muitas vezes tutores acabam intoxicando seus pets ao provocar a ingestão de medicamentos como paracetamol e ibuprofeno. No organismo deles, estas medicações não funcionam da mesma maneira como nos humanos, e mesmo pequenas quantidades podem levar a uma intoxicação, que pode ser passageira com sintomas como vômito e diarreia ou permanentes podendo levar até mesmo a falência renal.

Se seu pet ingeriu alguma das substâncias citadas no texto acima, entre em contato com um veterinário, e lembre-se sempre que ele é o profissional correto para medicar e orientar sobre a saúde dos pets.

Sher Steffenon

Médica Veterinária Oncologista – CRMV – RS 14050

Formada pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul- UFRGS (Porto Alegre, 2015), atua na área de clínica e cirurgia de cães e gatos desde a sua formação. Possui pós-graduação em Oncologia de cães e gatos pela Faculdade ANCLIVEPA (São Paulo, 2019) prestando atendimento oncológico especializado em toda região da serra gaúcha. Possui consultório fixo na Amici Pet Spa e Cuidado Veterinário em Bento Gonçalves.

Jéssica Mello de Mello
– Graduada em Medicina Veterinária pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul em 2014
– Especializada em Fisioterapia de pequenos animais pela Fisio Care Pet de São Paulo em 2017
– Trainee na área da fisioterapia animal nos anos de 2017 e 2018
– Atuação autônoma e exclusiva com fisioterapia de 2019 até hoje

Compartilhe nas suas redes

Facebook Twitter Whatsapp