A três semanas do início das aulas, Escola Apolinário Alves dos Santos, em Caxias, segue sem luz

Governo do Estado planeja encaminhar projeto nesta semana e contratar empresa para realização dos reparos, orçados em R$ 111,2 mil

Publicado por
13:57 - 29/01/2024

Compartilhar:

Facebook Twitter Whatsapp
A três semanas do início das aulas, Escola Apolinário Alves dos Santos, em Caxias, segue sem luz

Foto: Luca Roth/Grupo RSCOM

A três semanas do início do ano letivo, em 19 de fevereiro, não há uma definição sobre quando a Escola Estadual Professor Apolinário Alves dos Santos, em Caxias do Sul, reabrirá os portões para recepcionar os alunos. Interditada por problemas com a instalação elétrica desde o dia 8 de dezembro do ano passado, a instituição deverá passar por manutenções, orçadas pelo Estado em R$ 111,2 mil.

No final de 2023, a rede elétrica externa do Apolinário sofreu um curto-circuito, possivelmente causado pelas fortes chuvas que atingiram a região. De acordo com a Coordenadoria Regional de Obras Públicas (Crop), houve danos, também, na rede interna das salas da escola.

Na ocasião, em torno de 200 estudantes precisaram ser encaminhados, de forma provisória, à Escola Estadual Evaristo de Antoni para completar o ano letivo, que encerrou no dia 18 de dezembro. Um cartaz, colado na fachada, informa que os atendimentos, neste período de férias, seguem na instituição do bairro São José, que fica 3 quilômetros distante do Apolinário.

A Crop detalha que, nesta semana, um projeto será encaminhado para contratação da empresa que fará as manutenções necessárias. O prazo de conclusão das obras, previsto pelo projeto, é de 60 dias a partir do início dos trabalhos.

“A Secretaria de Obras Públicas informa que o projeto foi concluído e será encaminhado para seleção até a próxima semana para contratação da empresa. O orçamento é de R$ 111,2 mil e se enquadra na modalidade de dispensa de licitação para obras e serviços de engenharia”, diz comunicado da pasta, enviado à reportagem na quinta-feira (25).

Comunicado oficial de interdição desde o dia 8 de dezembro de 2023 | Foto: Luca Roth/Grupo RSCOM
Um cartaz, colado na fachada, informa que os atendimentos, neste período de férias, seguem no Evaristo | Foto: Luca Roth/Grupo RSCOM

 

Conforme a titular da 4ª Coordenadoria Regional de Educação (CRE), Viviani Vanessa Devalle, as equipes diretivas da coordenadoria devem se reunir, no início de fevereiro, para planejar se será necessário remanejar, novamente, os estudantes à Escola Evaristo de Antoni.

Uma nota da Secretaria Estadual da Educação (Seduc) diz que, “dada a emergencialidade” e “prioridade do caso”, a situação deve estar normalizada ainda no início do primeiro semestre deste ano. No entanto, uma data específica não foi divulgada.

 

Compartilhe nas suas redes

Facebook Twitter Whatsapp