15ª Fenavindima de Flores da Cunha distribuirá cerca de 50 mil quilos de uva aos visitantes

A cidade conta com cerca de 5 mil hectares de terras cultivadas e aproximadamente 1.300 propriedades rurais

Publicado por
15:47 - 20/02/2024

Compartilhar:

Facebook Twitter Whatsapp
15ª Fenavindima

Foto: Tatiana Cavagnolli/Divulgação

A uva é símbolo de fartura, prosperidade e longevidade, sempre associada a comemorações e à alegria. Nesse clima, a 15ª Festa Nacional da Vindima (15ª Fenavindima) celebra a colheita dessa fruta tão significativa, principalmente para Flores da Cunha. Os florenses têm o título de maior produtor de vinhos do Brasil e o que realiza a maior colheita de uvas.festa

De acordo com dados do Sistema de Informações da Área de Vinhos e Bebidas (Sivibe), o município conta atualmente com aproximadamente 5 mil hectares de terras cultivadas com a fruta. Distribuídos em aproximadamente de 1.300 propriedades rurais. Somente durante a Fenavindima, a organização do evento prevê a distribuição de 50 mil quilos de uva, tanto nos pavilhões como durante os desfiles.

A  15ª Fenavindima (Festa Nacional da Vindima) ocorre de 22 de fevereiro a 10 de março de 2024, em Flores da Cunha. Neste ano, a cidade completará 100 anos de emancipação e o tema é “O Centenário da Colheita”.

Sobre a colheita

Com uma colheita que rendeu cerca de 84 mil toneladas no ano passado, os produtores da região entendem que, para 2024, haverá uma queda significativa na produção por conta de questões climáticas. A viticultora Cimara Daiane Stoquero, confirma essa previsão. “Neste ano, produziremos até o final da vindima mais de 100 mil quilos, mas ainda assim tivemos uma quebra de 50% em relação a 2023”, afirma. Juntamente com seu marido, Renan Slaviero, ela faz parte da administração da Slaviero Uvas, localizada no Travessão Carvalho, Distrito de Otávio Rocha, em Flores da Cunha.

A Slaviero, uma opção de turismo rural há 40 anos, cultiva uvas finas de mesa e americanas, tendo mais de 30 variedades da fruta. Entre as mais conhecidas das finas de mesa estão Itália, Alfonso Lavalle e Rubi, e as sem sementes, BRS Ísis e BRS Victoria, além das americanas Niágara (branca e rosada), Isabel e Bordô. “Tentamos cultivar diversas variedades de uvas para sermos diferenciados no turismo. Entre elas, também temos a uva Bananinha (Gold Finger) branca e rosada, uma das mais diferentes”, aponta Cimara.

Participar da Fenavindima já é uma tradição para a família Slaviero como expositores. Sendo que eles conquistaram o primeiro lugar de uvas finas variedades na Festa mais recente. “Nessa edição, vamos expor novamente o máximo possível de variedades, somando aproximadamente 50 kg de uvas. Temos muito orgulho de participar da Fenavindima.”

 

*Assessoria de Imprensa Fenavindima

Compartilhe nas suas redes

Facebook Twitter Whatsapp