Sindicância irá apurar caso de homem que matou esposa grávida após ser liberado de delegacia, em Uruguaiana

Antes do crime, o suspeito tinha sido preso por agressão contra a vítima

Publicado por
13:16 - 14/02/2023

Compartilhar:

Facebook Twitter Whatsapp

Kelly Lidiane Carvalho Moreira, de 36 anos, estava grávida de cinco meses. Foto: Record TV RS / divulgação

A Polícia Civil vai apurar o caso do homem que agrediu a esposa grávida e foi liberado da Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento (DPPA), onde ele havia sido encaminhado após ser preso pela Brigada Militar em Uruguaiana, na Fronteira Oeste do Estado. Solto, ele retornou para a residência do casal e assassinou a companheira a facadas. O indivíduo está foragido e com a prisão preventiva decretada. A sindicância sobre a condução da ocorrência será feita pela Corregedoria Geral ou pela 4ª Delegacia Regional de Polícia do Interior (4ª DRPI).

O caso

O feminicídio ocorreu na noite de sábado (11), na Rua Marechal Deodoro, no bairro Bela Vista. Antes, a vítima, Kelly Lidiane Carvalho Moreira, 36 anos, grávida de cinco meses, tinha sido agredida pelo companheiro, de 35 anos. Acionada para atender uma denúncia de Maria da Penha, o efetivo do 1º Batalhão de Policiamento de Área de Fronteira (1º BPAF) deteve o agressor e o levou até a DPPA.

Na DPPA, o fato foi registrado e encaminhadas as medidas protetivas de urgência em favor da vítima. No entanto, a prisão em flagrante não foi determinada, sendo liberado o agressor. Não havia registro de histórico de ocorrência entre o casal até então.

*Com informações de Correio do Povo

Compartilhe nas suas redes

Facebook Twitter Whatsapp