Novo decreto proíbe público na sessão do impeachment de Claiton Gonçalves

Decisão veta a entrada da imprensa na Casa Legislativa

Publicado por
13:22 - 15/05/2020

Compartilhar:

Facebook Twitter Whatsapp

Foto: Cristiano Lemos. Grupo Rscom

Conforme o decreto municipal Nº6793, publicado na última quinta-feira (14), a população de Farroupilha não mais pode acompanhar a sessão de julgamento do impeachment do prefeito Claiton Gonçalves que ocorre desde às 13h desta sexta-feira (15) na Câmara de Vereadores.

A determinação assinada pelo próprio Claiton diz que apenas 30 pessoas poderem acessar o prédio, isso inclui os próprios vereadores, o prefeito, sua defesa e alguns assessores. O decreto veta a decisão anterior, que autorizava as 30 pessoas e mais 12 representantes da imprensa que seriam previamente cadastrados juntos a Casa Legislativa.

A sessão de julgamento do prefeito deve ser composta pela leitura do processo, que possui cerca de 400 páginas, em seguida a manifestação da defesa de Claiton, que deverá durar até duas horas.

Em um terceiro momento, cada vereador terá cerca de 15 minutos de fala e, ao final desta etapa, será iniciada a votação dos quatro itens que compõem o pedido de impeachment protocolado pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). O prefeito de Farroupilha será afastado de suas funções se condenado em um dos itens, mesmo que absolvido nos outros três.

O prefeito chegou ao local por volta das 13h acompanhado de seu advogado e não quis falar com a imprensa.

Foto: Cristiano Lemos. Grupo Rscom

Compartilhe nas suas redes

Facebook Twitter Whatsapp