PIX bate recorde de chaves registradas no Brasil

Forma de pagamento instantâneo que revolucionou as transações financeiras digitais no Brasil, o PIX nem completou meia década de vida…

Publicado por
11:39 - 18/08/2023

Compartilhar:

Facebook Twitter Whatsapp

Foto: Freepik

Forma de pagamento instantâneo que revolucionou as transações financeiras digitais no Brasil, o PIX nem completou meia década de vida e já faz parte da rotina de mais de 147 milhões de brasileiros. Além de funcionar 24 horas diariamente, 7 dias por semana, o fato de ser uma operação gratuita (para pessoa física), rápida e segura, acabou deixando de lado outros métodos de transferências bancárias que até alguns anos eram bastante utilizados, como os clássicos TED e DOC.

Segundo dados do Banco Central do Brasil (BC), criador desse método financeiro de pagamento instantâneo, até julho de 2023 foram registradas mais de 478 milhões de chaves de PIX em solo nacional — número recorde. Ou seja, se levarmos em consideração a totalidade da população nacional, atualmente estimada em 203 milhões de habitantes pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), as chaves de PIX registradas representam mais que o dobro de pessoas do país.

Sendo que, hoje, os brasileiros podem cadastrar até quatro modalidades de chaves PIX distintas; são elas:

  • CPF (para pessoas físicas) ou CNPJ (para empresas);
  • E-mail;
  • Número de celular;
  • Chave aleatória.

Efeito cascata: setores do comércio também aderiram ao PIX em peso

Com tantos brasileiros utilizando o PIX como meio principal de transações financeiras todos os dias, é consenso que praticamente todos os serviços prestados por grandes empresas no Brasil contam com essa opção popular de pagamento. De acordo com relatório do banco UBS BB, divulgado em fevereiro de 2023, 96% dos estabelecimentos comerciais do país já aceitam o PIX.

Como não poderia ser diferente, essa realidade também está cada vez mais presente nos serviços digitais, levando grandes empresas nacionais e internacionais a oferecerem esse método de pagamento instantâneo.

Podemos citar, por exemplo, a plataforma do PokerStars, maior site de poker online do mundo e que recentemente passou a adotar o PIX para depósitos e saques em dinheiro real no Brasil, fazendo com que os competidores encontrem maior praticidade ao se inscreverem em torneios com “buy-ins” da empresa — incluindo o tão prestigiado Campeonato Mundial de Poker Online (World Championship of Online Poker).

Da mesma forma, só que em uma área de negócios completamente distinta do exemplo anterior apontado acima, os postos de combustíveis Petrobras passaram a aceitar, desde dezembro de 2022, pagamentos com PIX através do aplicativo Premmia e ainda oferecem até 6% de cashback do valor abastecido em vale combustível.

Portanto, independentemente do setor comercial, é inegável que esse modelo de transação tomou proporções gigantescas e, dessa forma, pode-se afirmar que é um caminho sem volta no comércio brasileiro.

Foto: Freepik

Novidade: modalidade PIX como alternativa ao cartão de crédito será lançada em breve pelo Banco Central

Com o intuito de tornar o PIX uma ferramenta ainda mais completa e oferecer mais opções para o consumidor, o Banco Central planeja a viabilização de oferta de crédito via PIX aos brasileiros.

Em evento promovido pela Associação Comercial do Paraná, o presidente do BC, Roberto Campos Netos, disse que esse método será implantado em breve no país. Logo, o BC também analisa a possibilidade de viabilizar o PIX internacionalmente, aumentando assim a facilidade de pagamentos sem a necessidade de uma moeda transacional única.

A ideia é que tudo isso funcione dentro de uma ferramenta de agregador financeiro, que será um aplicativo que terá como principal finalidade conectar todos os serviços de banco em um único app. Dessa maneira, as pessoas não precisarão mais ter um app para acessar cada instituição bancária em que tem conta cadastrada — centralizando todos os produtos com competitividade e portabilidade em tempo real.

Ainda que essa medida possa interferir no número de brasileiros que usam o tradicional cartão de crédito no dia a dia, é importante destacar que esse clássico método de pagamento é extremamente popular no país e, atualmente, corresponde a 40% do consumo no Brasil, de acordo com dados do BC. Além disso, os cartões de crédito oferecem benefícios como cashback em faturas, acúmulo de milhas, salas vip em aeroportos, dentre outros mais.

Sendo assim, o PIX na função de crédito não deve ser encarado como um “substituto” direto do cartão de crédito e sim como uma alternativa a mais de pagamento para consumidores que parcelam as suas compras, sejam elas efetuadas no comércio físico ou digital.

Compartilhe nas suas redes

Facebook Twitter Whatsapp