Tijolo encontrado em caixão de criança em Garibaldi

  O fato aconteceu na tarde desta quarta-feira (8), durante a exumação do corpo de Ezequiel Brumelhaus, de cinco meses. O objetivo…

Publicado por
10:34 - 09/08/2012

Compartilhar:

Facebook Twitter Whatsapp

 

O fato aconteceu na tarde desta quarta-feira (8), durante a exumação do corpo de Ezequiel Brumelhaus, de cinco meses. O objetivo era apurar uma denúncia anônima por telefone de que o sepultamento seria uma farsa. O delegado de Polícia de Garibaldi, Clóvis Rodrigues de Souza, reuniu os responsáveis pela funerária e administradores do cemitério municipal, além da imprensa e, ao abrir o caixão, foi constatada a presença de apenas um tijolo envolto em um lençol. O fato vai ser investigado pela Delegacia de Polícia de Garibaldi. De acordo com o delegado, o caixão teria vindo lacrado de Porto Alegre, não tendo sido aberto em Garibaldi durante as cerimônias fúnebres.

"(Foto: "(Foto:

 

A história do crime

 

Na sexta-feira (27 de julho), uma funerária da cidade anunciou o falecimento de uma criança de cinco meses na imprensa local. O anúncio citava o nome da mãe, Elisângela Brumelhaus, a qual comunicava que a criança estava sendo velada na Sala A das Capelas Nossa Senhora do Carmo. O enterro seria às 09h30 do dia seguinte, depois de um culto de corpo presente, no cemitério municipal. Os comentários surgiram na cidade e a polícia adotou as medidas necessárias. 

"(Foto: "(Foto:

 

* Com informações do repórter da Agência RSCOM Garibaldi, Benito Rosa 

Compartilhe nas suas redes

Facebook Twitter Whatsapp