Morre aos 87 anos o escritor Ariano Suassuna

  Morreu na tarde desta quarta-feira, dia 23, aos 87 anos o escritor Paraibano Ariano Suassuna. Ele estava internado no Real…

Publicado por
21:08 - 23/07/2014

Compartilhar:

Facebook Twitter Whatsapp

 

"Crédito:

Morreu na tarde desta quarta-feira, dia 23, aos 87 anos o escritor Paraibano Ariano Suassuna. Ele estava internado no Real Hospital Português desde segunda-feira (21) quando sofreu um AVC. O autor passou por uma cirurgia de emergência, acabou entrando em coma e não resistiu.

 

integrante da Academia Brasileira de Letras, Suassuna teve seis filhos e 15 netos. Defensor da cultura popular brasileira, era um dos maiores dramaturgos do país, além de autor de romances e poemas.

 

O autor já havia sido internado no mesmo hospital em duas oportunidades em agosto do ano passado. A primeira foi após sofrer um infarto “com comprometimento cardíaco de pequenas proporções” .Uma semana depois, passou mal e voltou a ser internado, sendo submetido a uma arteriografia para corrigir um aneurisma que vinha lhe provocando fortes dores de cabeça.

 

Nascido em 16 de junho de 1927 em Nossa Senhora das Neves, hoje João Pessoa, capital da Paraíba, Ariano Vilar Suassuna era filho de João Suassuna ex-governador da Paraíba assassinado na revolução de 1930.
Em 1942, Suassuna foi para Recife concluir o ensino básico. Anos depois, na faculdade de Direito, ajudou a fundar o Teatro do Estudante de Pernambuco. Em 1947, encenou sua primeira peça: “Uma mulher vestida de sol”. Nove anos depois, levaria aos palcos seu texto mais conhecido, “Auto da Compadecida”, que ganharia adaptações na TV e no cinema.

 

Lista de obras de Ariano Suassuna
Uma mulher vestida de Sol (1947)
Cantam as harpas de Sião ou O desertor de Princesa (1948)
Os homens de barro (1949)
Auto de João da Cruz (1950)
Torturas de um coração (1951)
O arco desolado (1952)
O castigo da soberba (1953)
O rico avarento (1954)
Auto da compadecida (1955)
O casamento suspeitoso (1957)
O santo e a porca (1957)
O homem da vaca e o poder da fortuna (1958)
A pena e a lei (1959)
Farsa da boa preguiça (1960)
A Caseira e a Catarina (1962)
As conchambranças de Quaderna (1987)
Fernando e Isaura (1956)

A História de amor de Fernando e Isaura (1956)
O Romance d'A Pedra do Reino e o Príncipe do Sangue do Vai-e-Volta (1971)
História d'O Rei Degolado nas caatingas do sertão / Ao sol da Onça Caetana (1976)

O pasto incendiado (1945-1970)
Ode (1955)
Sonetos com mote alheio (1980)
Sonetos de Albano Cervonegro (1985)
Poemas (antologia) (1999)
 

Compartilhe nas suas redes

Facebook Twitter Whatsapp