Ucrânia afirma estar sob intenso ataque russo no sul do país

As defesas ucranianas enfrentam uma sobrecarga causada pela escassez de munições e de pessoal nas últimas semanas

Publicado por
15:59 - 19/02/2024

Compartilhar:

Facebook Twitter Whatsapp

(Foto: Roman Pilipey / AFP)

As forças ucranianas enfrentam “ataques intensos” de Moscou próximo à região de Zaporizhzhia, no sul do país, anunciaram altos comandos militares nesta segunda-feira (19).

As tropas russas retomaram os ataques no leste e sul da Ucrânia, forçando o Exército de Kiev a recuar da cidade de Avdiivka, no leste de Donetsk, conquistando assim sua primeira grande vitória desde que tomou Bakhmut em maio de 2023.

O general ucraniano Oleksandr Tarnavsky afirmou nesta segunda-feira que a Rússia estava lançando múltiplos ataques perto do povoado de Robotyne, um dos poucos lugares onde as tropas ucranianas recuperaram território durante sua contraofensiva fracassada de 2023.

A Rússia está tentando avançar com “pequenos grupos de ataque com a participação de diversas unidades de veículos blindados”, disse ele em uma mensagem no Telegram. “Estamos impedindo estas tentativas ofensivas, o inimigo está sendo eliminado nos arredores de Robotyne”, disse Tarnavsky, que lidera as forças ucranianas na área.

O porta-voz militar ucraniano na região, Dmytro Lykhoviy, afirmou, por sua vez, que “o inimigo está infligindo ataques pesados” no local. Como muitas localidades do leste ucraniano, Robotyne foi completamente devastado por meses de fogo de artilharia.

Nas últimas semanas, as defesas ucranianas foram sobrecarregadas pela escassez de munições e de pessoal. Lykhoviy declarou que os russos estavam se “reagrupando” após a Ucrânia se retirar de Avdiivka, e “provavelmente transferiram unidades para outros setores”.

O presidente russo, Vladimir Putin, comemorou a tomada de Avdiivka como uma “importante vitória” para suas tropas, poucos dias antes do segundo aniversário da invasão russa, em 24 de fevereiro.

*Informações do Correio do Povo

Compartilhe nas suas redes

Facebook Twitter Whatsapp