Visate solicita tarifa de ônibus de R$ 4,41 para 2018

A Viação Santa Tereza Caxias (Visate) encaminhou na sexta-feira, dia 8, o pedido de revisão tarifária projetando um aumento de 19,2%…

Publicado por
21:10 - 11/12/2017

Compartilhar:

Facebook Twitter Whatsapp

(Foto: arquivo/Grupo RSCOM)

A Viação Santa Tereza Caxias (Visate) encaminhou na sexta-feira, dia 8, o pedido de revisão tarifária projetando um aumento de 19,2% nas passagens de ônibus urbano em Caxias do Sul para entrar em vigor em 2018. O valor previsto passaria dos atuais R$ 3,70 para R$ 4,41.

(Foto: Arquivo)

Esse valor calculado pela Visate deverá passar pelo aval da Secretaria Municipal de Trânsito, Transporte e Mobilidade (SMTTM), que deverá considerar, segundo a empresa, fatores como a queda histórica no número de usuários, os aumentos nos preços dos insumos ocorridos desde o último cálculo tarifário, a incidência de dissídio coletivo da categoria, com data-base em 1º de janeiro, o impacto das gratuidades e a renovação da frota em operação.

Ainda de acordo com a empresa que detém a concessão do serviço de transporte coletivo na cidade, os dados deste ano foram encaminhados à SMTTM conforme os regimentos padrões. Como alternativa, a empresa caxiense encaminhou dados para um cálculo tarifário com redução no preço final aos passageiros, que, de acordo com a Visate, consiste na racionalização dos serviços prestados em 8%, o que equilibraria oferta e demanda. Esse valor alternativo é de R$ 4,02.

No pedido de revisão tarifário, a Visate ainda propõe rever todas as gratuidades, a flexibilização do uso dos cobradores nos ônibus, com a escala horária desses funcionários restrita a linhas e horários necessários, a critério do órgão gestor, e a criação de um subsídio ao Tribunal de Contas da União (TCU), visando o barateamento do preço final aos usuários.

Para o diretor-geral da Visate, Gustavo Marques dos Santos, as medidas alternativas são necessárias para que o preço da passagem do transporte coletivo urbano não atinja valores incompatíveis com a capacidade de pagamento dos usuários. “A Visate busca o equilíbrio econômico-financeiro previsto no contrato de concessão para possibilitar a qualidade dos serviços aos clientes”, justifica.

Compartilhe nas suas redes

Facebook Twitter Whatsapp