Prefeitura de Caxias do Sul pede que população esteja atenta com a vacinação contra a covid-19

Em função do aumento de casos positivos, o uso de máscaras também segue sendo recomendado

Publicado por
13:58 - 26/12/2022

Compartilhar:

Facebook Twitter Whatsapp

Foto: Cristiane Barcelos/Divulgação

Diante do aumento de casos de covid-19, a Secretaria Municipal da Saúde (SMS), reforça a orientação para que a população não vacinada ou que tenha doses em atraso procure os pontos de vacinação. A vacina segue sendo a principal estratégia de enfrentamento à doença. A Prefeitura reforça, também, a recomendação para o uso de máscaras e o distanciamento social.

Houve aumento na positividade dos testes, chegando a 44% em novembro. Também houve alta de internações por Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), o que inclui casos de covid-19, que passaram de uma para 32 entre o começo de outubro e o começo de dezembro. Esses números apontem para um momento de retomar cuidados para evitar possíveis agravamentos.

A Prefeitura reforça, também, a recomendação para uso de máscaras em locais sem ventilação e em estabelecimentos de saúde, como Unidades Básicas de Saúde (UBSs), hospitais e farmácias, especialmente pela grande circulação de pessoas com suspeita ou confirmação de covid-19 nesses ambientes. A recomendação se estende principalmente a pessoas com comorbidades, idosos ou que apresentem sintomas gripais. Outra orientação é para que as pessoas que apresentarem sintomas gripais procurem um serviço de saúde para realizar a testagem para covid-19, que deve ser feita entre o primeiro e o sétimo dia de sintomas.

A cobertura vacinal no momento é de 83,20% com ao menos uma dose, 77,56% com duas ou dose única, 44,47% com três doses e 15% com a quarta dose. As vacinas seguem disponíveis em UBSs.

“A pandemia ainda é uma realidade. Novas variantes do vírus surgem quando há maior contato entre as pessoas não vacinadas ou sem máscara. Estamos vencendo, mas não podemos esmorecer cuidados que evitam a transmissão do vírus”, completa Dino de Lorenzi, médico e diretor Gestão, Planejamento e Políticas de Saúde da SMS.

Confira os esquemas vacinais:

– Crianças de seis meses a dois anos com comorbidades: três doses
– Crianças de três a 11 anos: duas doses
– 12 a 24 anos: três doses
– 25 anos ou mais em geral, 18 ou mais com comorbidades, profissionais de saúde, acamados, 12 ou mais com imunossupressão: quatro doses

Compartilhe nas suas redes

Facebook Twitter Whatsapp