Pesquisa diz que uso exagerado do smartphone contribui com o ganho de peso

O uso exagerado de smartphones e outros dispositivos eletrônicos é um problema frequente que afeta a vida das pessoas e…

Publicado por
10:12 - 21/08/2019

Compartilhar:

Facebook Twitter Whatsapp

O uso exagerado de smartphones e outros dispositivos eletrônicos é um problema frequente que afeta a vida das pessoas e pode interferir na saúde física e mental. Um novo estudo dos pesquisadores da Universidade Simón Bolívar, na Colômbia, afirma que jovens que passam cinco ou mais horas diárias utilizando o aparelho celular estão 43% mais propensos a se tornarem obesos. O risco é ainda maior para as mulheres: elas apresentam o dobro do risco de ficar com excesso de peso em comparação aos homens.

Os dados revelaram que 25% das pessoas acima do peso e 5% das obesas costumam utilizar o celular por muito tempo. A pesquisa ainda sugere que indivíduos que usam o celular de forma excessiva estão duas vezes mais propensos a ingerir bebidas açucaradas, como refrigerante, além de fast-food e doces. O estudo também aponta que eles apresentam menor propensão a se exercitar. Os resultados da pesquisa foram apresentados na Conferência Latino Americana da Sociedade Americana de Cardiologia, que aconteceu entre os dias 25 e 27 de julho, em Cartagena, na Colômbia.

De acordo com a coordenadora do curso de Psicologia da Anhanguera de Caxias do Sul, Denise L. Francisquetti Ribeiro, a rotina intensa associada à exposição a redes sociais e aplicativos estimula o consumo de alimentos. “O uso indiscriminado da tecnologia faz com que a atenção esteja voltada para inúmeras informações e leve à ingestão de alimentos sem a percepção de quantidade e/ou qualidade. Soma-se a isso o consumo “apressado”, para otimizar o tempo livre para o uso do smartphone”, explica.

O uso excessivo do aparelho eletrônico também facilita o comportamento sedentário. Segundo a docente do curso de Psicologia da Anhanguera de Caxias do Sul, Fernanda Garcia, algumas pessoas preferem destinar o tempo livre para momentos de menor intensidade. “As pessoas utilizam o smartphone para ter acesso a informações de seu interesse e interagir socialmente em um ambiente cômodo, deixando as atividades físicas em segundo plano”, informa.

Para as especialistas, o comportamento humano precisa se modificar em relação à utilização do smartphone, à medida que é integrado à rotina diária das pessoas. Aplicativos voltados a práticas saudáveis (apoio à dieta, monitoramento de exercício físico, entre outros), por exemplo, podem auxiliar na mudança de hábitos. “É preciso saber utilizar a internet de forma correta, não exceder as horas de uso e encontrar conteúdos e aplicativos que possam contribuir para a reflexão e o desenvolvimento de comportamentos que visam o bem-estar físico e mental”, ponderam.

Compartilhe nas suas redes

Facebook Twitter Whatsapp