Guitarrista do The Smiths condena Trump por uso não autorizado de música em campanha

Outros artistas, como Rolling Stones, Queen e Adele, também se manifestaram contra a utilização de suas obras na política

Publicado por
14:37 - 25/01/2024

Compartilhar:

Facebook Twitter Whatsapp

(Foto: Tolga AKMEN / AFP)

O guitarrista Johnny Marr, conhecido por sua participação no grupo britânico The Smiths, expressou sua indignação em relação ao ex-presidente Donald Trump, que utilizou uma das músicas da banda em um evento de campanha. A faixa em questão é “Please, please let me get what I want”, lançada em 1984. Marr utilizou a antiga plataforma X (conhecida como Twitter) para expressar sua surpresa diante da situação e pediu para o assunto ser encerrado. Outros membros da banda, como Morrissey e Mike Joyce, não se pronunciaram sobre o ocorrido. “Ah… certo… OK. Eu nunca, em um milhão de anos, teria pensado que isso poderia acontecer. Considere essa merda encerrada agora mesmo.”, escreveu Marr.

Além dos integrantes do The Smiths, outros artistas também se manifestaram contra o uso não autorizado de suas músicas por parte de Trump. Nomes como Aerosmith, Rolling Stones, Queen, Neil Young, Pharrell e Adele também reclamaram da utilização de suas obras em campanhas políticas. Tanto Elton John quanto Adele se manifestaram durante a campanha presidencial de Trump em 2016, afirmando que não haviam dado permissão para que suas músicas fossem utilizadas nesse contexto.

Apesar de receberem diversas propostas para retornar aos palcos, os integrantes do The Smiths recusaram todas elas. A possibilidade de uma reunião da formação clássica da banda foi encerrada com a morte do baixista Andy Rourke. Dessa forma, os fãs da banda não terão a oportunidade de assistir a um show com a formação original.

Fonte: Jovem Pan

Compartilhe nas suas redes

Facebook Twitter Whatsapp