EUA vão deixar de obrigar vacina contra a Covid-19 em maio

Exigência anunciada nesta segunda-feira, 1º, é para viajantes e funcionários do governo americano

Publicado por
21:45 - 01/05/2023

Compartilhar:

Facebook Twitter Whatsapp

(Foto: ANDREW CABALLERO-REYNOLDS / AFP)

A Casa Branca anunciou, nesta segunda-feira, 1º, que encerrará a obrigatoriedade de apresentação do comprovante de vacina contra a Covid-19 para viajantes e funcionários do governo dos Estados Unidos. O fim da obrigatoriedade será no dia 11 de maio. “Hoje anunciamos que o governo acabará com a exigência de vacina contra a Covid-19 para funcionários federais, contratados e viajantes aéreos até o final de 11 de maio, mesmo dia em que termina a emergência de saúde pública da Covid-19”, informou o governo.

Segundo a Casa Branca, a pandemia foi praticamente contida no país, o que levou o governo a suspender as restrições impostas para conter o avanço do vírus. O país registrou mais de um milhão de mortos pela doença. Conforme o governo, as mortes pela Covid-19 caíram 95% e as internações em 915, aproximadamente. “Desde janeiro de 2021, as mortes por Covid-19 caíram 95% e as hospitalizações caíram perto de 91%. Globalmente, as mortes relacionadas à doença estão em seus níveis mais baixos desde o início da pandemia”, disse o comunicado divulgado pela Casa Branca. “Os requisitos da vacina reforçaram a vacinação em todo o país e nossa extensa campanha de vacinação salvou milhões de vidas”, acrescentou.

A exigência para estrangeiros foi adotada por países do mundo inteiro, mas ainda provocava forte reação política em casa. Além do fim das normas de vacinação, o governo americano já havia declarado o fim da emergência nacional de saúde em abril.

Fonte: Jovem Pan

Compartilhe nas suas redes

Facebook Twitter Whatsapp