Cidadãos privados de liberdade produzem casinhas para cães de famílias atingidas pelas enchentes no RS

Os animais domésticos também foram impactados e ainda enfrentam situações de vulnerabilidade.

Publicado por
12:43 - 24/09/2023

Compartilhar:

Facebook Twitter Whatsapp
Casinha para cães

Cerca de 25 pessoas privadas de liberdade produziram casinhas para cães de famílias atingidas pelas enchentes no Vale do Taquari. Trinta unidades foram disponibilizadas nesta sexta-feira (22), no Presídio Estadual de Encantado. Um segundo lote, com mais 25 unidades, ficará pronto nesta terça-feira (26).

A entrega dos abrigos será realizada pela Defesa Civil e pela Secretaria do Meio Ambiente e Infraestrutura do Rio Grande do Sul, que farão a distribuição de acordo com a necessidade da população. Com as fortes chuvas do início de setembro, os animais domésticos também foram impactados e ainda enfrentam situações de vulnerabilidade.

“As casinhas irão proporcionar conforto aos animais que estão atualmente em abrigos públicos, para que eles fiquem bem acomodados, proporcionando mais higiene e bem-estar aos pets. Os apenados auxiliaram não somente neste trabalho, mas também na limpeza urbana das escolas e espaços públicos do Vale do Taquari”, disse o vice-governador Gabriel Souza.

Para a fabricação, os presídios de Encantado, Arroio do Meio, Sarandi e Júlio de Castilhos receberam a doação da matéria-prima, como pallets e pedaços de madeira, e utilizaram materiais recicláveis. Esse tipo de trabalho já é realizado por esses estabelecimentos para que sejam doados para organizações não governamentais que cuidam de animais abandonados. Em Júlio de Castilhos, por exemplo, nos últimos seis meses, foram fabricados mais de 150 abrigos.

Na Penitenciária Modulada de Montenegro, os materiais para produzir as unidades foram comprados pelos agentes do estabelecimento.

Enquanto na Penitenciária Modulada de Ijuí, uma empresa que possui termo de cooperação para uso de mão de obra prisional, doou a matéria-prima necessária para a construção dos utensílios. Em todos os locais, as equipes técnicas de servidores penitenciários auxiliam os apenados no desenvolvimento dessas atividades.

A delegada da 8ª Região Penitenciária da Superintendência dos Serviços Penitenciários (Susepe), Samantha Longo, designada como coordenadora das ações que envolvem o sistema prisional no auxílio às vítimas das enchentes no Vale do Taquari, articulou a disponibilização das casinhas com as unidades prisionais que tinham a possibilidade de produzi-las.

“Esses abrigos para animais fabricados com mão de obra prisional integram uma série de ações da Susepe pensadas para ajudar a população da região. Receber a visita do vice-governador no presídio para acompanhar a chegada dessas casinhas é um momento de muita felicidade, pois demonstra a valorização do Estado a todo trabalho realizado pelos servidores e apenados”, ressaltou Samantha.


Fonte: O Sul

Compartilhe nas suas redes

Facebook Twitter Whatsapp