Governo Gaúcho antecipará metade do 13º salário para servidores públicos na sexta-feira (07)

Liberação antecipada representa um montante aproximado de R$ 900 milhões, beneficiando mais de 350 mil vínculos de servidores ativos, inativos e pensionistas do Poder Executivo

Publicado por
16:02 - 04/06/2024

Compartilhar:

Facebook Twitter Whatsapp

Foto: Freepik

O governo do Rio Grande do Sul anunciou a antecipação do pagamento de metade do 13º salário para os servidores públicos estaduais, medida que será implementada na sexta-feira, 7 de maio. Esta ação visa amenizar os impactos da crise provocada pelas intensas chuvas que assolaram a região no último mês. Originalmente, a antecipação estava prevista para ocorrer até o dia 15 de junho, mas foi antecipada em uma semana, conforme divulgado pelo governador Eduardo Leite.

A liberação antecipada de 50% da gratificação representa um montante aproximado de R$ 900 milhões, beneficiando mais de 350 mil vínculos de servidores ativos, inativos e pensionistas do Poder Executivo. “Muitos servidores também foram atingidos, assim como boa parte da população gaúcha. Essa antecipação é uma forma de dar condição àqueles que foram mais afetados, seja por terem suas próprias residências alcançadas ou por ajudarem familiares e amigos, acolhendo e se mobilizando em favor dessas pessoas”, declarou o governador. Leite também destacou que o pagamento antecipado ajudará economicamente as comunidades atingidas, injetando quase R$ 1 bilhão na economia do Estado.

O anúncio ocorreu durante uma coletiva de imprensa onde também foram divulgados novos aportes superiores a R$ 46 milhões para as áreas da saúde e educação. Juntas, essas e outras ações somam R$ 751 milhões em recursos do Tesouro Estadual. A secretária da Fazenda, Pricilla Maria Santana, ressaltou que a disponibilização desses recursos foi possível graças aos esforços contínuos de ajuste das contas públicas, que vêm sendo realizados desde antes da crise meteorológica.

Desde 2020, o Estado tem conseguido pagar salários e fornecedores em dia, após quase cinco anos de atrasos sucessivos na folha de pagamento. “O Rio Grande do Sul realizou reformas administrativa e previdenciária, promoveu privatizações e aderiu ao Regime de Recuperação Fiscal com a União. Todas essas medidas encontram, agora, um Estado mais ajustado quanto às despesas de curto prazo, o que viabiliza essa antecipação”, explicou Santana.

Além disso, na quarta-feira, 5 de maio, o governo efetuará uma folha suplementar para corrigir pendências em gratificações de alguns contracheques afetados por dias em que os sistemas estiveram indisponíveis.

A antecipação do 13º salário e os novos investimentos anunciados são passos importantes no apoio às comunidades e na recuperação econômica do Estado, refletindo o compromisso do governo gaúcho com a sustentabilidade fiscal e o bem-estar da população.

Compartilhe nas suas redes

Facebook Twitter Whatsapp