Gabriel Souza anuncia articulação para a recuperação da malha ferroviária do RS

Anúncio ocorreu durante reunião do Conselho do Plano Rio Grande. Secretário de Transportes confirmou empresa que vai construir ponte na VRS-843, em Feliz

Publicado por
12:35 - 04/07/2024

Compartilhar:

Facebook Twitter Whatsapp

Foto: Fabricio Santos/Selt

O vice-governador e coordenador do Conselho do Plano Rio Grande, Gabriel Souza; e o secretário de Logística e Transportes, Juvir Costella, participaram de uma reunião da Câmara Temática de Infraestrutura do órgão, nesta quarta-feira (03). Eles detalharam ações para reconstrução de pontes e estradas no Estado, afetadas pelas enchentes de abril e maio. O encontro aconteceu no Centro Administrativo de Contingência (CAC), com a presença de entidades representativas do setor.

“Avançamos muito com investimentos do Estado para retomada de equipamentos de infraestrutura, mas ainda temos uma série de desafios em cada um dos modais. No caso do ferroviário, que já tínhamos uma série de questões em discussão antes da enchente, vamos nos reunir na próxima semana com o secretário nacional de Transporte Ferroviário, Leonardo Ribeiro, para tratarmos de pautas como a concessão da empresa Rumo e a recuperação da malha gaúcha”, destacou o vice-governador.

Juvir Costella falou sobre o andamento de obras, como a da ponte sobre o Rio Forqueta, na ERS-130, entre Arroio do Meio e Lajeado. A estrutura antiga foi destruída pelas enchentes. A nova ponte deve ser finalizada no final deste ano.

“Entregar uma ponte em seis meses é um enorme desafio para todos nós. Será necessária a mobilização e a superação de todos os envolvidos. Será um marco a entrega da primeira ponte que caiu por conta desta tragédia que afeta o nosso Estado”, salientou Costella.

O secretário também anunciou que outra ponte afetada pelas chuvas, na VRS-843, em Feliz, já tem a empresa vencedora para fazer a obra. Juvir projetou que ela deve ser entregue no segundo semestre de 2025. A nova estrutura integra a lista de 30 rodovias e pontes que foram priorizadas pelo governo do Estado para receber ações de recuperação e reconstrução, abrangendo 36 municípios. Todas as obras contemplam estudos do Instituto de Pesquisas Hidráulicas (IPH), da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), considerando projeções de mudanças climáticas e riscos associados a eventos extremos como o ocorrido neste ano.

Aeroportos

No setor aeroportuário, Costella destacou o anúncio recente de dois importantes investimentos: R$ 14 milhões para qualificação e ampliação do Aeroporto Hugo Cantergiani, em Caxias do Sul, por meio de convênio com o Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (Daer). Além disso, mais R$ 9 milhões para melhorias no Aeroporto Regional de Torres, no Litoral Norte.

Portos

Juvir Costella informou que está em andamento uma dragagem no Porto do Rio Grande, de cerca de 600 mil metros cúbicos, em um aporte de R$ 30 milhões, com recursos da Portos RS. A empresa pública também atua na limpeza do Porto de Porto Alegre, muito atingido pelas cheias. Até o momento, foram investidos mais de R$ 3 milhões nos trabalhos de limpeza.

Compartilhe nas suas redes

Facebook Twitter Whatsapp