Com 5,3 metros e em elevação, Guaíba bate recorde da cheia de 1941

Além de Porto Alegre, Canoas e São Leopoldo são as cidades mais atingidas na região metropolitana e Vale do Sinos

Publicado por
13:50 - 05/05/2024

Compartilhar:

Facebook Twitter Whatsapp

Foto: Jonathas Costa/CP

O lago Guaíba atingiu 5,3m, na medição mais recente, ocorrida às 7h deste domingo (05) pelo Sistema Nacional de Informações sobre Recursos Hídricos (SNIRH), serviço vinculado ao governo federal. Ou seja, a 2,3m acima da cota de inundação, que é de 3m. Na noite anterior, a marca era de 5,2m só em Porto Alegre. A maior medição é superior ao recorde anterior de 4,76m, registrado em 1941.

Porto Alegre está em alerta máximo e diversas ruas foram alagadas, principalmente, no Centro Histórico. Uma das comportas (portão 14), se rompeu na sexta-feira (3). A previsão é de que o lago Guaíba deve ficar acima dos 5 metros durante dois ou três dias.

Canoas

Uma das cidades mais atingidas pelas enchentes na região metropolitana é Canoas. A prefeitura organizou uma força-tarefa para retirar famílias desalojadas ou desabrigadas de áreas de risco. A estimativa é que mais de 7500 pessoas já estejam em 28 pontos de acolhimento do município. O número de abrigos poderá aumentar se houver necessidade.

Nas últimas horas, a mobilização se intensificou em bairros como Mathias Velho, Rio Branco, Cinco Colônias, Central Park, Fátima e Niterói. A ação conta com a Defesa Civil, as Forças Armadas, o Corpo de Bombeiros e voluntários.

Em razão do aumento do nível das águas, em algumas regiões, o acesso só é feito por meio de barco, helicóptero ou moto náutica. Em razão do alagamento no Hospital de Pronto Socorro, pacientes foram removidos para os hospitais Universitário e Nossa Senhora das Graças neste sábado.

São Leopoldo

Na madrugada deste domingo, o Rio dos Sinos está a 7,84 metros acima do nível. Com isso, as águas que atingiram os bairros da Região Oeste de São Leopoldo, como bairro Vicentina e São Miguel, chegaram às ruas do Centro, ingressando a partir da BR-116. A orientação é para que os moradores das primeiras ruas do Centro deixem suas casas e busquem abrigo na casa de familiares ou amigos, ou ainda os abrigos da Prefeitura.

As ruas mais alagadas se concentram no entorno da Praça da Biblioteca e avançam inicialmente em direção à avenida João Corrêa. Um espelho se forma nas ruas transversais à rua Independência e já ultrapassou a rua Conceição, na Praça dos Correios. A água chega ao nível das janelas das casas nas primeiras ruas, entorno da Praça da Biblioteca.

Resgate em Canoas, neste sábado – Foto: Divulgação/Prefeitura

Rio dos Sinos transbordou e inundou São Leopoldo – Foto: Divulgação/Prefeitura

 

Compartilhe nas suas redes

Facebook Twitter Whatsapp