Agentes da segurança pública que atuavam em áreas administrativas são realocados para policiamento ostensivo

Para ampliar a presença policial, a Brigada Militar publicou editais para a convocação de policiais militares da reserva remunerada. Desde o dia 9 de maio, a Polícia Civil conduz a ‘Operação Noite Segura’, focada na prevenção e combate a crimes patrimoniais

Publicado por
21:48 - 24/05/2024

Compartilhar:

Facebook Twitter Whatsapp

Patrulhamento feito em barcos e botes | Foto: Patrick Duarte / Ascom Brigada Militar

Em resposta às recentes enchentes que afetaram diversas comunidades do Rio Grande do Sul, o governo do Estado, através da Secretaria da Segurança Pública (SSP), implementou um aumento significativo no número de agentes da Brigada Militar (BM) e da Polícia Civil (PC) destacados para as áreas mais impactadas. Servidores de funções administrativas foram realocados para atividades de policiamento ostensivo, tanto em patrulhas fluviais quanto terrestres, atuando em rondas durante o dia, à noite e na madrugada. A quantidade específica de agentes envolvidos nas operações não foi divulgada por questões de segurança.

Reforço e Operações

Para ampliar a presença policial, a BM publicou editais para a convocação de policiais militares da reserva remunerada por meio do Programa Mais Efetivo (PME). Desde o dia 9 de maio, a Polícia Civil conduz a Operação Noite Segura, focada na prevenção e combate a crimes patrimoniais.

Resultados das Ações

As ações reforçadas têm mostrado resultados efetivos. Desde o início das operações em 2 de maio, as forças de segurança efetuaram um total de 155 prisões. Além disso, há uma tendência de queda nos indicadores de criminalidade, principalmente nos crimes contra a vida e patrimoniais, monitorados diariamente pelas autoridades.

Tecnologia e Patrulhamento

O patrulhamento nas áreas alagadas é realizado utilizando diversos meios, incluindo viaturas, patrulhas a pé, barcos e botes. A tecnologia tem sido uma grande aliada nas operações: os brigadianos estão equipados com óculos de visão noturna e drones com termovisão, que ajudam a identificar áreas de calor. Nos abrigos, as forças de segurança mantêm uma presença constante, realizando rondas diárias para garantir a segurança dos deslocados.

governo

segurança pública

Compartilhe nas suas redes

Facebook Twitter Whatsapp