Tcheco sinaliza possível mudança de esquema no Caxias contra o Brasil de Pelotas

Grená busca a segunda vitória na Série D neste sábado contra o Xavante

Publicado por
14:49 - 26/05/2023

Compartilhar:

Facebook Twitter Whatsapp
Tcheco pode mexer nos zagueiros contra o Brasil de Pelotas

Tcheco pode mexer nos zagueiros contra o Brasil de Pelotas (Foto: Vitor Soccol/SER Caxias/Divulgação)

Para garantir uma melhor colocação no Grupo 8 da Série D, o Caxias pode ter novidades para o confronto contra o Brasil de Pelotas. Com uma vitória em três partidas, o Grená está em quarto lugar, com um ponto a mais que o Concórdia, quinto, e cinco a menos que o Camboriú, líder da chave. O jogo contra o Xavante, no Estádio Centenário, está marcado para às 15h.

Com uma semana de treinamentos fechados, Tcheco aproveitou para testar alternativas que façam o time render mais. O comandante destacou que uma possibilidade é atuar com três zagueiros, dando mais liberdade para que os laterais apoiem no ataque, e falou sobre a evolução do time.

“Ela [equipe] vem pegando confiança, principalmente nos trabalhos que a gente vem desenvolvendo a cada semana, eles vem entendendo o desenvolvimento para que isso possa acontecer. Então, como eu acabei fazendo essa variação durante a semana, realmente já está com bom entendimento, até porque os nossos zagueiros estão tendo uma performance boa”.

Dessa forma, a possibilidade é que Ricardo Lima, que nas últimas duas partidas foi titular, atue ao lado da dupla Dirceu e Fernando. Assim, pode dar mais liberdade para Jonathan, que nesta semana destacou que gosta de jogar de forma mais ofensiva pelo lado esquerdo, e também para Adriel pela direita. A opção pelos três zagueiro pode dar uma maior liberdade também para os meias de criação que Tcheco gosta de utilizar, principalmente Augusto Galvan e Diego Rosa.

“No meu modelo de jogo com três zagueiros se tem uma construção com uma posse de bola com embasamento com os atletas, e o campo aqui nos favorece para isso. E, se você tiver que fazer essa transição ai depende de quem está atuando junto com o Eron”.

O técnico falou ainda sobre a oscilação da equipe. Para ele, é natural que isto aconteça dentro de um curto período de tempo. Para ele, se os jogadores já estivessem 100%, provavelmente haveria uma queda de rendimento mais para frente.

“Está muito perto do que eu imaginava, acho que o processo de evolução, eu acho que o processo de evolução é gradativo a cada jogo”.

Na lista de relacionados para o confronto, divulgada no início da tarde desta sexta, o nome do jovem meia-atacante Luis Ghilardi, de 18 anos, chamou atenção. Está é a primeira vez que ele vai para uma partida com a equipe profissional do Grená. Ele é atleta do sub-20 e foi integrado nesta semana ao grupo profissional.

Um provável Caxias para enfrentar o Brasil de Pelotas pode ter Pedro Paulo; Adriel, Ricardo Lima, Dirceu, Fernando e Jonathan; Marlon, Galvan e Peninha; Diego Rosa e Eron.

Compartilhe nas suas redes

Facebook Twitter Whatsapp