MP pede medida de proteção contra pai que invadiu gramado do Beira-Rio com criança no colo

Conforme o Ministério Público do Rio Grande do Sul, a criança de 3 anos “foi submetida pelo pai a grave situação de risco”

Publicado por
20:00 - 27/03/2023

Compartilhar:

Facebook Twitter Whatsapp

(Foto: Fabiano do Amaral/Correio do Povo)

O Ministério Público do Rio Grande do Sul entrou, na noite desta segunda-feira, com um pedido de medida de proteção contra o pai que invadiu o gramado do estádio Beira-Rio com uma criança no colo na derrota do Inter para o Caxias. Conforme o promotor de Justiça João Paulo Fontoura de Medeiros, com atribuição na Infância e Juventude em Canoas, a criança de 3 anos “foi submetida pelo pai a grave situação de risco”.

Durante uma briga generalizada no final da partida, o homem pulou da arquibancada para dentro do campo para agredir um jogador do time grená. No documento, o promotor explica que o pai invadiu o campo para agredir um jogador do Caxias e que “a filha estava em seu colo, correndo extremo risco de ser agredida e lesionada”.

De acordo com o MPRS, “fato mais grave apenas não veio a ocorrer por conta de alguns jogadores do time do Caxias terem-na protegido enquanto estava a implementar a ação intempestiva [e impensada] de seu próprio genitor”.

O promotor pede que “seja aplicada medida de proteção e – em se revelando necessário – o acolhimento institucional da criança ou a sua entrega a membro da família natural ou extensa em condições de cuidá-la, a fim de que tenha seus direitos resguardados”.

Fonte: Correio do Povo

Compartilhe nas suas redes

Facebook Twitter Whatsapp