Inter peca demais nas conclusões e perde a primeira no Brasileirão para o Athletico-PR

Equipe colorada sofreu 1 a 0 e agora volta as atenções para a Sul-Americana

Publicado por
18:50 - 21/04/2024

Compartilhar:

Facebook Twitter Whatsapp

Foto: Max Peixoto

Era a chance do Inter dormir a terceira rodada na liderança isolada. Como o Flamengo não saiu de um empate sem gols com o Palmeiras, em São Paulo, uma vitória em Curitiba colocava o time de Eduardo Coudet na ponta da tabela de classificação. Mas faltou combinar com o Athletico-PR. Em uma partida equilibrada, fez a diferença quem teve a melhor pontaria. E neste domingo, a vantagem foi paranaense. Com um gol de Canobbio na etapa final, o Furacão venceu o Inter por 1 a 0, decretando a primeira derrota colorada na competição. O time gaúcho agora volta as suas atenções para a Copa Sul-Americana, onde enfrenta o Delfín, quinta-feira, no Equador. Pelo Brasileirão, o próximo jogo será no próximo domingo, às 20h, contra o Atlético-GO, no Beira-Rio.

Nos dias que antecederam a partida, não foram poucas no Beira-Rio as ressalvas ao gramado da Arena da Baixada. Não apenas por ser um piso sintético, mas pela falta de manutenção. Coincidência ou não, Eduardo Coudet mandou a campo um time com várias mudanças, preservando peças como Bustos, Mercado e Thiago Maia. Em contrapartida, foi a primeira vez que o zagueiro Robert Renan iniciou como titular desde a cobrança de pênalti desperdiçada contra o Juventude, na semifinal do Gauchão.

Jogo equilibrado

Quem esperava uma pressão por parte do Athletico-PR desde o início, logo viu que a partida teria outro ritmo. O Inter trocava passes, valorizava a posse de bola e se aproveitava das escapadas em velocidade, principalmente de Wesley. As três primeiras oportunidades de gol coloradas tiveram participação direta dele. Primeiro aos 16, chutando de fora da área. Depois, aos 20, encontrou Wanderson em velocidade no meio da área. No último instante, no entanto, a zaga paranaense impediu a conclusão. Depois, aos 36 foi o próprio Wesley quem partiu em disparada pela esquerda e, mesmo com Bruno Henrique livre no meio da área, preferiu a conclusão, que passou ao lado da meta adversária.

O Athletico-PR, mesmo sem tanta efetividade, rondava a área colorada e levava perigo principalmente com as investidas de Canobbio, que partia da ponta, cortava para o meio e chutava. Em uma dessas conclusões, aos 41, a bola sobrou para Cuello, que quase marcou.

Pouco antes, no entanto, veio a primeira má notícia para os colorados. Em um lance, Wanderson foi avançar, mas trancou o pé na grama sintética da Baixada. O saldo foi uma torção de tornozelo que o tirou da partida imediatamente, dando lugar a Gustavo Prado e a muitas reclamações da casamata colorada quanto ao estado do gramado. Antes do apito final, um lance inusitado. Vitão derrubou um adversário com falta, impedindo um ataque perigoso. O árbitro deu amarelo e em seguida expulsou o zagueiro pelo segundo amarelo. No entanto, quem havia sido advertido mais cedo foi Robert Renan. Desfeito o engano, o próprio Felipe Fernandes de Lima anulou a decisão.

Pontaria faz a diferença

O Inter manteve a mesma postura na segunda etapa e teve boas chances de abrir o placar. Aliás, uma ótima chance de largar na frente e de ver Rafael Borré marcar o primeiro gol com a camisa colorada. O colombiano teve ótima oportunidade aos 19 minutos, quando viu apenas Bento à frente. A conclusão não saiu a ideal, mas o goleiro deu rebote. Na segunda tentativa, a bola ia tomando o rumo do gol vazio, quando Thiago Heleno surgiu para salvar o Furacão.

Se um lado perdeu a chance, o outro aproveitou. No lance seguinte, aos 20 minutos, mais uma vez Canobbio se insinuou pelo lado direito do ataque paranaense. Na entrada da área, levou a melhor sobre Robert Renan, cortou para o lado e acertou o ângulo de Rochet, abrindo o marcador na Arena da Baixada: 1 a 0.

Coudet tentou aumentar o poderio ofensivo colocando Bruno Gomes e Lucca, mas o Athletico-PR soube reforçar a atenção na marcação, o suficiente para que os colorados não ameaçassem mais como vinham fazendo até então. Nos últimos minutos, Canobbio tomou dois cartões amarelos em dois lances desnecessários e acabou expulso. A vantagem numérica no final, porém, não foi suficiente na busca colorada pelo empate.

Brasileirão – 3ª rodada
ATHLETICO-PR 1

Bento, Leo Godoy (Madson), Kaíque Rocha e Esquivel; Erick, Fernandinho, Julimar (Zapelli, depois Filipinho) e Cuello (Christian); Canobbio e Pablo (Mastriani). Técnico: Cuca.

INTER 0

Rochet, Hugo Mallo (Lucca), Vitão, Robert Renan e Renê; Rômulo (Thiago Maia), Bruno Henrique (Bustos), Maurício (Bruno Gomes) e Wanderson (Gustavo Prado); Wesley e Borré. Técnico: Eduardo Coudet.
Árbitro: Felipe Fernandes de Lima.
Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR).

Gol: Canobbio, aos 25 minutos do segundo tempo.

 

Fonte: Correio do Povo

Compartilhe nas suas redes

Facebook Twitter Whatsapp