Com time misto, Inter perde para o Guarany, em Bagé

Colorado começou com o time reserva, colocou titulares no intervalo, mas saiu derrotado de Bagé

Publicado por
20:53 - 31/01/2024

Compartilhar:

Facebook Twitter Whatsapp
Com time misto, Inter perde para o Guarany, em Bagé

Foto: Sérgio Galvani/ Guarany F.C./ Divulgação CP

O Inter perdeu para o Guarany de Bagé por 2 x 1, na noite desta quarta-feira (31), em Bagé. Os gols foram marcados por Tony Júnior e Michel para o Guarany, e Pedro Henrique para o Colorado. Inter começou com o time reserva, colocou titulares no intervalo, mas saiu derrotado de Bagé. O Inter estaciona nos sete pontos, o Guarany alcança os quatro pontos e sai da zona de rebaixamento.

Primeiro tempo

A partida começou lenta, mas logo chegaram as emoções. O Inter não se encontrava em campo, e se limitava a tocar bola no meio, enquanto o Guarany esperava uma oportunidade de sair em contra-ataque. O toque de bola Colorado não resultou em grandes oportunidades, e a falta de entrosamento entre os jogadores foi latente em toda a primeira etapa.

Logo na segunda oportunidade de contra-ataque Bageense, Tony Júnior recebeu livre nas costas de Mercado, dominou e só tocou para o fundo da rede, ainda aos 10 minutos de jogo. Hugo Mallo dava condição para o jogador que não estava impedido. 1 x 0 para o time da casa.

Aos 18 minutos, mais um susto: Lessa cruzou pela direita, mas a bola passou pelo gol aberto. O bandeira apontou que ela saiu antes, mas o Inter estava sofrendo com os ataques do Índio. Por volta dos 20 minutos, o Colorado começou a esboçar uma reação. Mas, justamente neste momento, Gabriel Mercado Mercado erra, entrega para Tony Júnior que dá para Michel ampliar. 2 x 0 para o Índio. O time da casa desempenhava muito bem a sua proposta de jogo, e os jogadores do Inter pareciam não se entender.

A melhor chance colorada, e o início da reação, só chegou aos 29 minutos, quando Hugo Mallo cruzou e Alário cabeceou, mas o goleiro Mamá operou um milagre e mandou a bola para a linha de fundo. O gol Colorado só veio aos 32 minutos, em um pênalti em cima de Pedro Henrique. De Pena cruzou para Pedro Henrique, que caiu na área após choque com Micael. O próprio jogador cobrou e descontou para o Inter. 2 x 1. O desempenho do Colorado na sequência da primeira etapa foi pouco diferente da desorganização notada anteriormente, o que fez parecer que o gol marcado foi “achado”, e não proporcional ao desempenho do time.

Em resumo, o Guarany jogava bem e empilhava oportunidades na defesa desorganizada do Inter. O time Colorado jogou mal e foi para o intervalo perdendo por 2 a 1.

Segundo tempo

Logo na volta da parada, Coudet colocou Aránguiz, Renê, Alan Patrick e Wanderson, e saíram Hugo Mallo, Gabriel Barros, Campanharo e De Pena. Renê, Alan Patrick e Wanderson entram. Coudet optou por colocar vários de seus titulares em campo para tentar a virada. As mudanças surtiram efeito e o jogo mudou de figura no segundo tempo.

O Inter passou a tocar a bola com mais efetividade e frequentar com mais frequência a área do Índio, mas algumas trapalhadas seguiram acontecendo. Por diversas vezes, os volantes tentaram bater de longe, ou as jogadas pela ponta se terminaram em um passe errado. Mas além de qualquer outra, a jogada mais explorada foi o cruzamento, de qualquer jeito, para a área. Por repetidas vezes, a jogada foi tentada, mesmo que nunca tenha resultado em chance clara de gol.

Aos 11 minutos, Alan Patrick cobrou falta de longe e quase contou com a ajuda do goleiro do Guarany, mas Mamá se recuperou e mandou para fora. A proposta de jogo do Índio seguiu funcionando e o Inter sofreu para furar a defesa. Aos 16 minutos Pedro Henrique recebeu, girou e bateu, mas pegou muito embaixo da bola e mandou, raspando o travessão, para fora. Ainda aos 19, Wanderson cabeceou, mas a defesa ficou fácil para o goleiro.

Resultado final

A última esperança Colorada foi a entrada de Enner Valencia, aos 30 minutos, mas a alteração não surtiu efeito. Durante toda a partida a indignação de Eduardo Coudet era visível. O fim da partida foi marcada por uma série de erros técnicos como passes, cruzamentos e lançamentos. Além disso, o inter conquistou boas chnaces na pressão final, mas o resultado da partida já estava definido. O nível da atuação subiu com a entrada dos titulares, mas o Inter saiu derrotado de Bagé.

Fonte: Correio do Povo

Compartilhe nas suas redes

Facebook Twitter Whatsapp