Campeões do mundo chegam à Argentina na madrugada desta terça-feira (20)

Atletas foram recebidos com um tapete vermelho na pista

Publicado por
06:32 - 20/12/2022

Compartilhar:

Facebook Twitter Whatsapp
Campeões do mundo chegam à Argentina na madrugada desta terça-feira (20)

Foto: Foto: Luis Robayo / AFP / CP

Com Lionel Messi à frente, carregando a taça da Copa do Mundo, a seleção da Argentina desembarcou na madrugada desta terça-feira (20) em Buenos Aires, onde eram aguardados por dezenas de milhares de torcedores para dar continuidade às comemorações pelo terceiro título mundial do país.

O avião dos campeões no Mundial do Catar-2022, com a frase “Uma equipe, um país, um sonho”, pousou às 2h40 no aeroporto internacional de Buenos Aires.

Ao ritmo do popular “Muchachos”, hino não oficial da Argentina no torneio, Messi saiu do avião com o troféu, ao lado do técnico Lionel Scaloni.

Recebidos com um tapete vermelho na pista, os argentinos subiram em um ônibus aberto de dois andares e seguiram para o centro de treinamento da seleção, onde passarão a manhã antes de um desfile pelo centro de Buenos Aires.

Apesar do horário, milhares de pessoas estavam na rodovia, o que dificultou o avanço do ônibus, que demorou uma hora e 15 minutos para percorrer os 11 quilômetros entre o aeroporto e a base da AFA (Associação de Futebol Argentino).

Após várias horas de voo, os jogadores participaram da festa, com músicas e danças, enquanto passavam o troféu uns aos outros e exibiam a taça aos fãs.

Com telefones celulares que iluminavam a noite, os torcedores acompanharam o percurso do ônibus com bandeiras argentinas, sinalizadores e fogos de artifício. Também jogaram cartas e bolas na direção dos jogadores.

Feriado

O principal momento das comemorações será o desfile da seleção pelas ruas de Buenos Aires a partir de meio-dia. O governo argentino decretou feriado nacional para facilitar os festejos. Muitos torcedores passaram horas aguardando no trajeto entre o aeroporto e o prédio da AFA.

Javier Merina, um soldador de 41 anos com uma fotografia de Messi, aguardava desde domingo. “Cheguei ontem porque, bem, eu sabia que Messi passaria aqui. Quero ver se Messi autografa a fogo”, declarou à AFP na segunda-feira.

Com instrumentos musicais, bandeiras argentinas e camisas com o número ’10’ de Lionel Messi, famílias inteiras passaram a noite tentando encontrar um lugar para ver, mesmo que por alguns segundos, a passagem de seus ídolos.

“Hoje ficamos a noite toda e amanhã também. Amanhã não vamos trabalhar, não faremos nada e vamos direto para o Obelisco”, disse Ayrton Kerdocas, estudante de 25 anos.

O Obelisco da Avenida 9 de Julho de Buenos Aires reuniu mais de um milhão de pessoas após a conquista da Copa do Mundo e voltará a ser o epicentro dos festejos de terça-feira.

“O elenco CAMPEÃO DO MUNDO partirá na terça-feira ao meio-dia em direção ao Obelsico para festejar o título mundial com os torcedores. Sim, somos CAMPEÕES DO MUNDO!”, afirmou a AFA no Twitter.

Uma operação de segurança foi estabelecida ao longo dos 30 quilômetros que separam o aeroporto internacional do centro da capital, com desvios de trânsito e postos policiais para evitar excessos.

No domingo, com uma das maiores mobilizações espontâneas dos últimos anos na cidade, não foram registrados grandes incidentes e apenas 17 pessoas foram detidas, por danos e furtos.

Uma grande procissão celeste e branca dominou todas as ruas da capital. Algumas pessoas caminharam mais de 10 quilômetros para chegar ao Obelisco, depois que o trânsito parou e o transporte público foi suspenso.

Não foi informado se a seleção visitará a Casa Rosada, sede do governo, e os jogadores acenarão para os torcedores da sacada da histórica Praça de Maio, como aconteceu nos títulos de 1978 e 1986.

A terceira estrela de um título mundial foi conquistada 36 anos depois da vitória em 1986, período em que a Argentina perdeu duas finais de Copa (1990 e 2014).

Com informações do Correio do Povo

Compartilhe nas suas redes

Facebook Twitter Whatsapp