Borré marca pela primeira vez e Inter vence o Delfín por 2 a 1 pela Copa Sul-Americana

Com gols de Wesley e Borré, time colorado teve dificuldades, mas venceu a sua primeira partida pela Copa Sul-Americana

Publicado por
01:16 - 26/04/2024

Compartilhar:

Facebook Twitter Whatsapp

Foto: Ricardo Duarte / Inter / CP

Enfim, o Inter venceu na Copa Sul-Americana. Jogando no Equador, o time colorado bateu o Delfín, nesta quinta-feira, por 2 a 1, e garantiu três pontos fundamentais para uma reação no torneio. Os gols foram marcados por Wesley e Borré, o seu primeiro com a camisa colorada.

Apesar do acúmulo de jogos e viagem atribulada até o Equador, Eduardo Coudet optou por mandar a campo tudo o que tinha de melhor. Não poupou ninguém, mesmo tendo outro compromisso daqui a três dias. Apesar disso, o time colorado teve dificuldades. Jogando sobre um gramado irregular, o Inter manteve a posse de bola, mas levou pouco perigo ao gol adversário. Nos primeiros minutos, o máximo que conseguiu foram alguns chutes de fora da área.

Tanto que foi o Delfín que, mesmo demonstrando toda a sua limitação, teve as primeiras chances. Aos 14, Goitea cobrou falta com perigo, mas a bola resvalou em Borré e saiu pela linha de fundo. Depois, aos 23, Mercado tentou interceptar um lançamento, mas a bola sobrou para Castro, que chutou. A bola tomou o rumo da linha de fundo.

Porém, mesmo sem ser brilhante, o Inter preponderava em campo. Aos 34 minutos, Renê recebeu de Thiago Maia e conseguiu um passe perfeito em profundidade para Wesley. Com categoria, o atacante desviou do goleiro e mandou a bola para a rede, marcando o primeiro gol do Inter na Copa Sul-Americana. Logo em seguida, aos 37, Rafael Borré recebeu de Wesley e chutou com força, mas o goleiro conseguiu fazer a defesa.

O segundo tempo começou movimentado. Aos 5 minutos, Wesley cabeceou para o gol, mas Goitea tocou a mão na bola. Pênalti. Apesar de já ter desperdiçado uma cobrança contra o Palmeiras, há duas semanas, Borré pegou a bola e foi para a batida. Desta vez, o chute acertou o alvo, ampliando o placar para 2 a 0 em favor dos colorados. A vantagem, porém, durou pouco. Apenas um minuto mais tarde, Luis Castro chutou de longe e acertou o canto de Rochet, que se esticou mas não alcançou.

O Inter recuou em demasia. Aos 13, após cobrança de escanteio, Rochet saiu mal do gol e a bola quase entrou. O jogo ficou complicado, com o Delfín buscando a reação e os colorados se defendendo. Mas Coudet encheu o time de zagueiros, segurando o resultado. Vitória que alivia e devolve o time à Sul-Americana.

Copa Sul-Americana – 3ª rodada

Delfín 1

Heras; Cuero, Goitea, Gariglio e Elordi; Castro, García, Reyes (Meieles), e Gaggi (Tijanovich); Alman (Cagua) e Angulo (Messinti). Técnico: Guillermo Duró.

Inter 2

Rochet; Bustos, Vitão, Mercado (Robert Renan) e Renê; Thiago Maia, Bruno Henrique (Rômulo), Mauricio (Igor Gomes) e Gustavo Prado (Lucca); Wesley (Hugo Mallo) e Rafael Borré. Técnico: Eduardo Coudet.

Gols: Wesley (35min/1°T) Borré (05min/2°T) Castro (07min/2°T)
Cartões amarelos: Goitea e Garcia (Delfín) Mauricio, Robert Renan e Mercado (Inter)
Árbitro: Michael Espinoza.
Local: Estádio Jocay, em Manta.
Início: 23h.

Fonte: Correio do Povo

Compartilhe nas suas redes

Facebook Twitter Whatsapp