Com golaço de Eron, Caxias bate o Brasil de Pelotas em jogo tenso no Centenário

Grená não perde para o Xavante dentro de casa há oito anos, e chegou a segunda vitória na Série D

Publicado por
16:57 - 27/05/2023

Compartilhar:

Facebook Twitter Whatsapp
As duas vitórias do Grená foram no Estádio Centenário

As duas vitórias do Grená foram no Estádio Centenário (Foto: Luiz Erbes/SER Caxias/Divulgação)

Temperatura amena, chuva fina e uma partida brigada. A definição perfeita de um jogo da Série D do Brasileirão. Tudo isso foi visto na tarde deste sábado (27) no Estádio Centenário, quando o Caxias venceu o Brasil de Pelotas por 2 a 1, em partida válida quarta rodada da fase de grupos. Com o triunfo, o Grená chegou a sete pontos e ganhou uma posição, ficando em terceiro no grupo. Esta foi a segunda vitória da equipe na competição, todas dentro de casa.

Antes do jogo, Tcheco havia sinalizado a possibilidade de mudar o esquema do Caxias, afirmando ter treinado o Grená tanto com três zagueiros como em uma linha de quatro defensores. Mas, a novidade foi no setor ofensivo. Com Marcelinho no lugar de Diego Rosa, o técnico armou o time com três jogadores de frente. O camisa sete foi um dos grandes destaques da vitória Grená, que teve também um lindo gol marcado pelo centroavante Eron no primeiro tempo.

Com mais este triunfo sobre o Brasil de Pelotas, o Caxias segue sem perder para o rival dentro Estádio Centenário há oito anos. Ainda assim, também ampliou a invencibilidade dentro de casa na Série D, onde não perde desde agosto de 2021, quando foi superado pelo Esportivo, comandado por Rogério Zimmermann, por 1 a 0.

Confira a baixo como foi a vitória do Grená.

Pressão Grená e golaço de Eron no primeiro tempo

Logo no início da partida as criações ofensivas do Caxias já começaram a causar desconfortos à defesa do Brasil. Aos dez, Jonathan arriscou de fora da área, obrigando Marcelo Pitol a fazer defesa em dois tempos. Um minuto depois foi a vez de Marciel chutar de longe, dessa vez a bola foi no travessão. Aos 13 minutos, Peninha cobrou escanteio e o capitão Dirceu cabeceou forte, sem chances para o goleiro Xavante. 1 a 0 para os donos da casa.

Capitão Dirceu marcou logo no início

Capitão Dirceu marcou logo no início (Foto: Luiz Erbes/SER Caxias/Divulgação)

Após o gol, o Brasil teve sua primeira chances aos 15. Rafael Souza chutou de fora, mas foi travado por Fernando. O Xavante tentava criar possibilidades ofensivas, mas a forte marcação Grená impedia os perigos de gols. Aos 25 minutos, o Caxias voltou a ter espaços. Jonathan cruzou da esquerda e Marlon cabeceou sozinho, entretanto a bola foi para fora. Mais tarde, aos 32 minutos, após lateral cobrado na área, a defesa do Caxias afastou mal e a bola sobrou para o lateral-esquerdo Mário Henrique. De primeira o camisa 6 chutou forte para as redes. 1 a 1.

Após o empate, a partida ficou tensa. Aos 35, Márcio Jonathan arriscou de fora da área, mas a bola subiu. Nos minutos seguintes, o Grená buscou ter mais a posse de bola. Aos 40 minutos, Marciel tocou para Marcelinho, o camisa 7 virou o corpo e arriscou. Pitol não conseguiu segurar e espalmou para o lado, posteriormente a defesa afastou. Dois minutos depois Eron fez um golaço. Após cruzamento de Galvan, o camisa 9 mandou de letra para o fundo das redes. 2 a 1.

Segundo tempo tenso no Estádio Centenário

No intervalo, Rogerio Zimmermann trocou branquinho por Wellington. Aos três minutos da etapa final, Rafael Souza teve a primeira chance do Brasil. Ele recebeu da entrada da área e chutou. A bola saiu fraca e facilitou a defesa de Pedro Paulo. No início da jogada, o volante Marciel do Caxias recebeu amarelo por falta no meio-campo, que o juiz deu vantagem. Aos oito, Mário Henrique fez falta no setor ofensivo do Xavante e também levou amarelo. O segundo tempo voltou brigado.

Na sequência o Caxias voltou a colocar a bola no chão. Aos 12 minutos Augusto Galvan fez linda jogada. Pelo lado esquerdo aplicou uma canetinha e tocou para Marciel. O volante dominou e chutou forte de canhota, mas a bola foi para fora. Na sequência foi a vez de Marcelinho ameaçar a meta de Marcelo Pitol. O camisa 7 recebeu na entrada da área e chutou forte, porém mais uma vez a bola foi para fora.

Zimmermann viu que o Brasil estava ficando sem a bola e, aos 17, promoveu três trocas. Da Silva, Laílson e Gutierez substituíram Beléa, Rafael e Germano. E Tcheco devolveu fez trocas, com Lucão, Fabricio Oya e Marcão entrando para as saídas de Galvan, Peninha e Adriel. Com as mudanças, o Grená passou a jogar no 3-5-2 trabalhado pelo treinador durante a semana. Aos 28 minutos, a bola sobrou livre para o Wellington na entrada da área. O camisa 17 Xavante cortou para o meio e arriscou, a bola beijou a trave.

E aos 30 minutos as equipes voltaram a fazer trocas. Zimmermann tirou Mário Henrique e pôs Victor Jesus. Tcheco por sua vez colocou Elyeser na vaga de Eron. Dois minutos depois, Fernando fez duas faltas fortes no meio de campo e levou cartão. O Caxias parecia nervoso mesmo com o placar a seu favor, e as chances não apareciam para o Grená. Por outro lado, o Xavante passou a pressionar cada vez mais os donos da casa. Aos 35, Moacir entrou no lugar de Jonathan, a última troca de Tcheco.

Aos 40 minutos, Moacir fez jogada pela direita e cruzou na área. O centroavante Marcão chegou cabeceando e dividindo com a defesa, e a bola saiu pelo lado. Nos minutos seguintes, o Caxias voltou a recuar e o Brasil a pressionar. Mas a partida terminou em 2 a 1 para o Grená.

Ficha técnica

Caxias

Escalação: Pedro Paulo; Adriel (Marcão), Dirceu, Fernando e Jonathan (Moacir); Marlon, Marciel e Peninha (Fabricio Oya); Marcelinho, Galvan (Lucão) e Eron (Elyeser).

Gols: Dirceu, Eron

Cartões Amarelos: Marciel, Fernando, Pedro Paulo

Brasil de Pelotas

Escalação: Marcelo Pitol; Tony, João Marcus, Rafael Dumas e Mário Henrique (Victor Jesus); Chicão, Germano (Gutierez) e Branquinho (Wellington); Marcio Jonathan, Rafael Souza (Laílson) e Guilherme Beléa (Da Silva).

Gol: Mário Henrique

Cartões Amarelos: Mário Henrique, Gutierez

Compartilhe nas suas redes

Facebook Twitter Whatsapp