Rio Grande do Sul terá cidades temporárias para acolher desabrigados das enchentes

Áreas serão montadas em Porto Alegre, Canoas, São Leopoldo e Guaíba

Publicado por
10:02 - 18/05/2024

Compartilhar:

Facebook Twitter Whatsapp
VOLUNTÁRIOS

Foto: Agência Brasil/Divulgação

O Rio Grande do Sul, através do vice-governador, Gabriel Souza, apresentou nesta sexta-feira uma proposta de criação de “cidades temporárias” na região metropolitana de Porto Alegre, onde estão cerca de 70% dos desabrigados das enchentes das últimas semanas no Estado. Áreas serão construídas em Porto Alegre, Canoas, São Leopoldo e Guaíba.

“São locais para que, durante algum tempo, as pessoas possam estar albergadas com mais conforto e dignidade. A estrutura contará com administração, almoxarifado, postos de saúde, brinquedoteca, espaço para animais de estimação, chuveiros, banheiros, triagem de quem entra e sai, além de assistência social,” explicou o vice-governador.

Os locais onde serão instaladas as cidades ainda são avaliado em cada um dos municípios, mas a proposta inicial é que serão montadas no Complexo Cultural do Porto Seco, em Porto Alegre; no Centro Olímpico em Canoas; e no Centro de Eventos em São Leopoldo. Guaíba ainda não possui um local sinalizado, de acordo com o governo do estado.

Cada estrutura terá capacidade para até mil pessoas e a montagem terá duração de 14 a 20 dias a contar da data de assinatura do contrato com o fornecedor.

Compartilhe nas suas redes

Facebook Twitter Whatsapp