Projeto da UCS Bento é classificado em programa do Ministério da Saúde

O trabalho é um dos 150 contemplados pelo edital PET-Saúde em todo o país, fortalecendo ações de serviços de saúde através do ensino

Publicado por
19:00 - 10/04/2024

Compartilhar:

Facebook Twitter Whatsapp

(Foto: Divulgação/UCS)

Pela primeira vez, acadêmicos da UCS Bento estarão envolvidos com um programa encabeçados pelos Ministérios da Saúde (MS) e da Educação que qualifica a integração ensino-serviço-comunidade. Os cursos da área da Vida na UCS Bento não só foram acrescidos de duas novas formações em menos de um ano — Enfermagem e Biomedicina — como acabam de auxiliar a universidade a alcançar uma condição até então inédita.

Articuladamente entre o Sistema Único de Saúde (SUS) e as universidades, o Programa de Educação pelo Trabalho para a Saúde (PET-Saúde) tem como premissa fortalecer ações que articulam a formação acadêmica e os serviços de saúde por meio do ensino, da pesquisa, da extensão universitária e da participação social. “A oferta de práticas nesse campo de estudo aos nossos acadêmicos é, ao mesmo tempo, uma ratificação da excelência de nosso ensino e do nosso envolvimento com as comunidades onde atuamos”, pondera o sub-reitor do Campus Universitário da Região dos Vinhedos (Carvi), Fabiano Larentis.

O projeto da UCS Bento, um dos 150 contemplados pelo edital PET-Saúde em todo o país, foi elaborado em conjunto com a Secretaria Municipal da Saúde (SMS) a partir da temática equidade, definida para a 11ª edição do chamamento público, considerando equidade de gênero, identidade de gênero, sexualidade, raça, etnia e deficiências. “Estar nesse edital nos coloca no patamar de grandes instituições públicas, principalmente federais, de todo país, ampliando nossa visibilidade junto aos Ministérios da Saúde e da Educação, possibilitando a participação de outros programas e projetos”, comenta a professora Suzete Claus, líder do Grupo de Pesquisa em Saúde Coletiva (CNPq) e coordenadora do Núcleo de Inovação e Desenvolvimento em Saúde Coletiva da UCS.

Para ela, a classificação obtida pela UCS Bento, ainda, torna a instituição reconhecida pela elevada qualidade dos conteúdos do projeto. “Dessa forma, nos apresentamos como instituição com grande interesse em implementar atividades de integração ensino-serviço-comunidade, utilizando os pressupostos teóricos e metodológicos da equidade em saúde voltada às trabalhadoras do SUS e na educação interprofissional em saúde contribuindo para o desenvolvimento do SUS”, salienta a educadora.

As atividades do projeto PET-Saúde: Equidade no Carvi serão desenvolvidas em um dos três eixos propostos pelo edital, o Eixo 2, tomando como temática central a valorização e a saúde mental dos trabalhadores e das trabalhadoras no âmbito do SUS relacionadas ao trabalho na saúde. “Nós temos como objetivos caracterizar o perfil de saúde mental dos profissionais da UPA Zona Sul de Bento Gonçalves, considerando os marcadores de gênero e raça, e implementar ações específicas para reduzir o sofrimento psíquico no ambiente de trabalho e qualificar mecanismos institucionais para promoção e reabilitação da saúde mental dessas equipes”, explica a pesquisadora.

Edital institucional selecionará acadêmicos

De acordo com ela, serão formados dois grupos de aprendizagem tutoriais (GAT), sendo cada um deles constituídos por dois tutores (professores da UCS Bento), dois preceptores (equipe da SMS) e oito estudantes bolsistas, selecionados mediante edital institucional, cuja abertura ocorrerá nos próximos dias. Além disso, serão selecionados oito estudantes voluntários para compor o cadastro de reserva de cada um dos grupos. Assim, serão 16 vagas remuneradas e 16 para voluntários, envolvendo acadêmicos de sete cursos – Enfermagem, Farmácia, Fisioterapia, Nutrição, Psicologia, Direito e Pedagogia.

Dessa forma, as equipes atuarão interprofissionalmente, com atividades na UPA e na UCS Bento, de modo a priorizar a diversificação dos cenários de práticas e objetivando a dinâmica do trabalho em saúde. “É um grande meio para fortalecer o conceito de humanização do cuidado, principalmente das trabalhadoras, e o princípio da integralidade da assistência no contexto das redes colaborativas na formação para o SUS. Também, para desenvolver e estimular na própria universidade a participação dos atores envolvidos nos grupos tutoriais em seminários e oficinas, entre outras atividades”, pontua Suzete.

Embora essa seja a primeira participação da UCS Bento no programa, o campus-sede já teve vários projetos classificados no mesmo edital, e está novamente contemplado nesse. Para Suzete, a participação da UCS Bento no PET Saúde representa inúmeras possibilidades. Uma delas é consolidar processos em andamento e construir experiência e conhecimentos que sirvam para o fortalecimento dos processos de ensinar e aprender na rede de serviços na lógica interprofissional. Além disso, fortalece a parceria com a SMS de Bento Gonçalves, garantindo espaços de aprendizagem em serviço, e coloca a UCS na vanguarda do Programa Nacional de Equidade de Gênero, Raça e Valorização das trabalhadoras no âmbito do SUS.

Compartilhe nas suas redes

Facebook Twitter Whatsapp