Grupo é detido por usar porcos vivos em treinamento de cães de caça na Região Metropolitana de Porto Alegre

Operação da Policia Civil trouxe à tona a crueldade contra animais e comércio ilegal de carne em meio a caça clandestina

Publicado por
22:10 - 17/04/2024

Compartilhar:

Facebook Twitter Whatsapp

Foto: Polícia Civil

Nesta quarta-feira (17), a Polícia Civil prendeu em flagrante um grupo de seis pessoas, por usar porcos vivos em treinamento de cães de caça na Região Metropolitana de Porto Alegre. Os detidos são acusados de submeter os animais a maus-tratos enquanto treinavam cachorros para caça ilegal de animais silvestres.

A operação resultou na prisão dos seis indivíduos e também no cumprimento de vinte e sete mandados de busca e apreensão contra 18 pessoas, nas cidades de Taquari, Triunfo, Eldorado do Sul e Arroio dos Ratos.

A investigação, iniciada em maio de 2023 após denúncias anônimas, o grupo obtinha permissão para abate de javalis, mas usava os animais para caçar ilegalmente outras espécies, empregando armas de fogo e cães treinados, que eram maltratados junto com os porcos. Vídeos obtidos pela polícia mostram os cachorros atacando os porcos, evidenciando a crueldade dos métodos empregados.

Durante a operação, dois porcos feridos foram resgatados, assim como um cachorro também ferido. As autoridades suspeitam que mais cães tenham sido gravemente feridos durante as caçadas. Além disso, há indícios de que a carne dos animais capturados era comercializada, sendo apreendida carne sem procedência, em refrigeradores dos locais alvo dos mandados.

A ação policial levanta debates sobre os métodos de treinamento de cães de caça e a necessidade de reforçar as leis de proteção animal. O caso tem gerado indignação nas redes sociais, com pedidos por punições severas aos responsáveis pelos maus-tratos.

Compartilhe nas suas redes

Facebook Twitter Whatsapp