Direção da Trensurb pretende retomar parcialmente até quarta-feira o transporte de passageiros

Estratégia emergencial é reativar as linhas em mão-dupla desde a Unisinos até o bairro Mathias Velho (Canoas), bem como em sentido único entre as estações Novo Hamburgo e Unisinos (São Leopoldo)

Publicado por
08:38 - 27/05/2024

Compartilhar:

Facebook Twitter Whatsapp
Direção da Trensurb pretende retomar parcialmente até quarta-feira o transporte de passageiros

Foto: Trensurb/ Divulgação

O transporte de passageiros pela Trensurb pode ser parcialmente retomado na terça (28) ou quarta-feira (29). A previsão é do presidente da estatal, Fernando Marroni, que em vídeo nas redes sociais explicou não ter sido possível deslocar os vagões para iniciar as operações entre Canoas e Novo Hamburgo já nesta segunda (27), conforme previsto dias atrás.

A estratégia emergencial é reativar as linhas em mão-dupla desde a Unisinos até o bairro Mathias Velho (Canoas), bem como em sentido único entre as estações Novo Hamburgo e Unisinos (São Leopoldo). Para isso, a empresa precisa concluir uma série de reparos (inclusive no sistema elétrico) da estrutura férrea e das unidades.

Os principais serviços de meteorologia indicam para estes dois primeiros dias úteis da semana o retorno das chuvas intensas ao Estado, combinadas a ventos de alta intensidade. Já para o segmento entre Porto Alegre e Canoas não há uma perspectiva no curtíssimo prazo, até porque parte das áreas por onde passam os trens na capital permanecem alagadas. Atualizações sobre o transporte por metrô são divulgadas no site trensurb.gov.br.

Suspenso em sua totalidade desde o dia 3 de maio por causa das enchentes, o serviço de metrô foi afetado por alagamentos em vários de seus 22 pontos de embarque e desembarque – em Porto Alegre, três tiveram perda total: Mercado Público, Rodoviária e São Pedro (Zona Norte). Também afetou o cronograma um incêndio em equipamento na Estação São Luiz, em Canoas, na semana passada.

A boa notícia é que não houve perda entre os 40 metrôs da atual frota. Preventivamente, a maioria dos veículos foram retirados para pátios de manutenção longe do alcance das cheias do Guaíba, exceto por um vagão que permanece ilhado na Estação Mercado (Centro Histórico de Porto Alegre). É necessário, porém, avaliar cada trem, peça a peça, para verificar possíveis danos.

Fonte: O Sul

Compartilhe nas suas redes

Facebook Twitter Whatsapp