Chuva intensa causa alagamento na Base Aérea de Canoas nesta quarta-feira (19)

Fraport, empresa responsável pela operação dos aeroportos, assegurou que os voos comerciais continuam operando normalmente, já que as atividades não foram comprometidas pelas inundações

Publicado por
17:04 - 19/06/2024

Compartilhar:

Facebook Twitter Whatsapp
Base Aérea de Canoas

Foto: Rafa Neddermeyer / Agência Brasil

Base Aérea de Canoas

Nesta quarta-feira (19), fortes chuvas voltaram a atingir o Rio Grande do Sul, provocando novos alagamentos em várias cidades do Estado. Entre os locais mais afetados está a Base Aérea de Canoas, que registrou inundações pela manhã, conforme informado pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).

Apesar dos alagamentos, a Fraport, empresa responsável pela operação dos aeroportos, assegurou que os voos comerciais continuam operando normalmente, já que as atividades não foram comprometidas pelas inundações.

A Base Aérea de Canoas está situada próxima ao Rio Gravataí e, em maio deste ano, também sofreu com as chuvas intensas, que atingiram uma das cabeceiras da pista. Naquela ocasião, os voos foram mantidos utilizando a outra cabeceira que permaneceu seca.

Desde o dia 27 de maio, a Base Aérea de Canoas tem funcionado como alternativa ao Aeroporto Internacional Salgado Filho, em Porto Alegre, que está inoperante devido aos danos severos causados pela enchente que afetou a região.

Os ministros Paulo Pimenta, da Secretaria Extraordinária de Apoio à Reconstrução do Rio Grande do Sul, e Silvio Costa Filho, de Portos e Aeroportos, informaram que a Fraport deve concluir as análises técnicas sobre a segurança da pista do Salgado Filho e dos equipamentos danificados em quatro semanas. Esta previsão foi divulgada após uma reunião realizada na terça-feira (18), no Palácio do Planalto, em Brasília, com executivos da Fraport.

Compartilhe nas suas redes

Facebook Twitter Whatsapp