Polícia Civil de Canela fecha mais uma mineradora clandestina de criptomoedas e apreende centenas de máquinas

Duzentas máquinas de mineração de criptomoedas foram apreendidas, cada uma avaliada em mais de R$ 10 mil. Na terça-feira, outro local clandestino foi desmantelado pela polícia

Publicado por
23:07 - 20/06/2024

Compartilhar:

Facebook Twitter Whatsapp

(Foto: Polícia Civil)

A Polícia Civil de Canela, em parceria com o setor de Segurança Corporativa da Rio Grande Energia (RGE), realizou uma importante operação policial nesta quarta-feira (19), que resultou na descoberta de uma grande mineradora clandestina de criptomoedas. A ação foi coordenada pelo delegado Vladimir Medeiros.

A investigação começou após a prisão em flagrante de um casal na tarde de terça-feira (18), que foi detido por furto de energia, porte ilegal de arma de fogo de uso proibido e resistência. A partir dessa prisão, os agentes descobriram outro local utilizado pelo mesmo grupo para a mineração ilegal de criptomoedas, localizado em um sítio na localidade rural da Linha São Paulo. No local, a RGE constatou o furto de energia elétrica, com um gasto sonegado estimado em mais de R$ 50 mil mensais.

A operação resultou na apreensão de quase duzentas máquinas de mineração de criptomoedas, cada uma avaliada em mais de R$ 10 mil. Somando as fraudes de desvio de energia elétrica nos dois locais investigados (bairro São Lucas e Linha São Paulo), os valores sonegados podem ultrapassar R$ 2 milhões, conforme estimativas técnicas da RGE.

Imagem: Polícia Civil

Os suspeitos, que residem em Canela há alguns anos, permanecem presos. Eles responderão por furto de energia elétrica, porte ilegal de arma de fogo de uso proibido, resistência, crime contra a ordem tributária e lavagem de dinheiro. O delegado Vladimir Medeiros ressaltou a gravidade dos crimes cometidos e o impacto financeiro causado pela operação ilegal.

O delegado Gustavo Celiberto Barcellos, Diretor da 2ª Região Policial, elogiou a ação, destacando o trabalho dedicado e eficiente da Polícia Civil, através da DP Canela, que conseguiu interromper uma atividade criminosa que causava um prejuízo milionário à RGE e, consequentemente, aos consumidores. Ele também enfatizou a importância da repressão qualificada aos demais delitos descobertos, que serão alvo de uma investigação aprofundada.

Ao todo, quase seiscentas máquinas de mineração de criptomoedas foram apreendidas nas operações realizadas pela Polícia Civil de Canela nesta terça e quarta-feira.

Foto: Polícia Civil

Leia também:

Polícia Civil de Canela desmantela mineradora clandestina de criptomoeda em ação conjunta com RGE

Compartilhe nas suas redes

Facebook Twitter Whatsapp