Pesquisa aponta que 95% das indústrias gaúchas estão em cidades atingidas pela enchente

Vale dos Sinos , região Metropolitana e Serra concentram o maior número de empresas afetadas

Publicado por
15:11 - 16/05/2024

Compartilhar:

Facebook Twitter Whatsapp

Foto: Maurício Tonetto, Secom

Se a grande maioria dos municípios gaúchos foram atingidos de alguma forma pelas enchentes, percentual ainda maior é válido para as indústrias do estado. 

Uma pesquisa feita pela Federação das Indústrias do Estado do Rio Grande do Sul (Fiergs) até segunda-feira (13) concluiu que 48,3 mil das 50,6 mil (95,6%) das indústrias do estado estão em cidades atingidas.

Os dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) foram comparados com os do governo federal e indicam que os municípios atingidos pelas enchentes acolhem 95% dos estabelecimentos industriais, 96% dos empregos industriais, 97% das exportações da indústria de transformação e 97% da arrecadação de ICMS com atividades industriais.

A região com a maior quantidade de indústrias em municípios afetados é o Vale dos Sinos (9,1 mil), seguido pela Metropolitana (8,0 mil) e pela Serra (6,6 mil). 

Os locais mais prejudicados pelas cheias incluem os principais polos industriais estado: a Serra, fabricação de móveis e automóveis; o Vale dos Sinos, polo calçadista; o Vale do Rio Pardo, produtor de alimentos e tabaco; e a Região Metropolitana de Porto Alegre, onde se produzem alimentos e derivados do petróleo.

Na mesma pesquisa, a Fiergs pede urgência na implementação do Programa Emergencial de Manutenção de Emprego e Renda, o que inclui o Benefício Emergencial (BEm) e permite a suspensão temporária de contratos, bem como a redução proporcional da jornada de trabalho e salário, aos moldes do que ocorreu na pandemia de Covid-19.

Compartilhe nas suas redes

Facebook Twitter Whatsapp