Parecer técnico permite volta de moradores do morro para suas casas em Cruzeiro do Sul

A permanência provisória é permitida até as 23h59 do dia 2 de junho, quando um novo documento atualizará a situação de risco no local

Publicado por
07:00 - 03/06/2024

Compartilhar:

Facebook Twitter Whatsapp

Foto: Marcio Steiner / Divulgação / CP

Após uma evacuação emergencial devido a rachaduras no solo e em moradias, 65 famílias do morro entre o Centro e o Bairro Italiana, em Cruzeiro do Sul, receberam autorização para um retorno provisório às suas casas. A evacuação ocorreu na noite de quinta-feira, 23 de maio, como medida preventiva após a identificação de instabilidades na área.

Retorno Provisório e Restrições

O retorno provisório foi autorizado após alguns dias de clima seco e sem novas chuvas, conforme um parecer técnico preliminar da empresa Magma Geologia e Meio Ambiente, representada pelo geólogo Leandro Petry. A permanência dos moradores será permitida até as 23h59 do dia 2 de junho, quando um novo laudo atualizará a situação de risco.

Para garantir a segurança, algumas restrições foram impostas:

  • Veículos: O acesso ao local é permitido apenas com veículos leves. O trânsito de veículos pesados é proibido, salvo autorização expressa.
  • Rua Bento Gonçalves: O trânsito é proibido entre as ruas Licinio Rocha de Azevedo e Barão do Cotegipe.
  • Abastecimento de Água: O abastecimento de piscinas e reservatórios de água está proibido.
  • Construções: Obras de reforma, ampliação e construção são proibidas sem a autorização do responsável técnico.
  • Monitoramento: Instrumentos de medições cinemáticas, como pinos e pinturas no pavimento, devem ser preservados para não prejudicar o monitoramento da área.

Monitoramento e Medidas de Segurança

Os moradores foram instruídos a comunicar imediatamente o responsável técnico em caso de suspeita de avanço das deformações no terreno ou nas estruturas. Indicativos de problemas incluem:

  • Aumento de trincas
  • Surgências ou cessões de olhos d’água
  • Alterações na qualidade das águas subterrâneas
  • Inclinações em edificações, postes ou árvores

Se as recomendações não forem respeitadas, a área deverá ser evacuada novamente. Os estudos na área continuam, visando a emissão de um laudo definitivo sobre a situação em um prazo maior.

Continuidade dos Estudos

A situação continua sendo monitorada de perto pela equipe técnica, e medidas adicionais serão tomadas conforme necessário para garantir a segurança dos moradores. A comunidade local e as autoridades estão colaborando para minimizar os riscos e facilitar um retorno seguro e definitivo para as famílias afetadas.

Cruzeiro do Sul

Compartilhe nas suas redes

Facebook Twitter Whatsapp