Operação do GAECO/MP contra o crime organizado prende 26 e bloqueia 274 contas bancárias

50 mandados de prisão, e de busca e apreensão foram cumpridos em Bento Gonçalves e mais quatro cidades gaúchas e três estados do país

Publicado por
16:20 - 14/06/2024

Compartilhar:

Facebook Twitter Whatsapp

Foto: Divulgação/MP

A Operação Contas Abertas foi deflagrada no início da manhã desta sexta-feira (14), pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado do Ministério Público do Rio Grande do Sul (GAECO/MPRS). Foram efetuadas 26 prisões e apreendidos judicialmente 25 veículos e cinco imóveis. Além disso, ocorreu o bloqueio de 274 contas bancárias.

Cerca de 400 agentes cumpriram as ordens judiciais, incluindo cerca de 50 mandados de busca, em Bento Gonçalves, Carlos Barbosa, São Valentim do Sul, Guaporé e Barros Cassal, além de outros em Santa Catarina, Paraná e Mato Grosso do Sul.

A finalidade foi combater a lavagem de dinheiro, tráfico de armas e drogas de uma organização criminosa gaúcha que tem ramificações em várias cidades e também em outros estados, atacando as finanças dos investigados.

Também ocorreu uma revista geral na Penitenciária Estadual de Bento Gonçalves e cumprimento de mandado judicial na Penitenciária Federal de Campo Grande, onde se encontra o líder do esquema criminoso.

Os demais envolvidos, como por exemplo, a companheira deste preso que cumpre pena fora do Estado, traficantes, responsáveis pela contabilidade, lavagem de capitais, entre outros delitos, foram presos. Os suspeitos, além de comprar imóveis e carros, adquiriram até uma cabanha.

Durante o cumprimento de ordens judiciais e a revista na penitenciária, foram apreendidos celulares, drogas, estoques, armas, munição, além de dinheiro e carregadores de celular, bem como anotações relativas ao tráfico de drogas e demais documentos. Os materiais, que serão usados como provas, estão sendo contabilizados. A Operação Contas Abertas contou com o apoio da Polícia Civil, Brigada Militar e dos Grupos de Atuação Especial da Polícia Penal e de Intervenção Rápida da Superintendência dos Serviços Penitenciários (Susepe).

O resultado da operação foi divulgado durante uma coletiva de imprensa, realizada na sede do Ministério Público, em Bento Gonçalves. Participaram, o procurador-geral de Justiça, Alexandre Saltz; a subprocuradora-geral de Justiça para Assuntos Institucionais, Isabel Guarise Barrios; o coordenador do GAECO no Estado, promotor de Justiça André Dal Molin; e do 5° Núcleo do GAECO – Serra, promotor de Justiça Manoel Antunes; entre outros promotores.

Compartilhe nas suas redes

Facebook Twitter Whatsapp